Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a tv portuguesa

02
Set11

Adeus!

Tiago Lourenço

Júlia Pinheiro atravessa um dos maiores desafios da sua carreira nos últimos tempos. Chegou para fazer subir as manhãs da SIC e, até agora, não só não as tem subido, como ainda as fez descer.

 

Nas temporadas televisivas dos últimos anos, Júlia foi sempre, ou quase sempre, a cara dos grandes formatos das televisões. Hoje, vê-se afastada desses mesmo formatos.

 

Três das maiores apostas da RTP, SIC e TVI tiveram Júlia como apresentadora. O Elo Mais Fraco, Peso Pesado e Casa dos Segredos são esses três casos.

 

Mas desengane-se quem acredita que estas situações de substituição não são frequentes na apresentadora, porque o são.

 

Na SIC foi substituída por Fátima Lopes no SIC 10 HORAS, depois, também no canal de Carnaxide, foi substituída por Maria João Simões no programa Às Duas por Três, onde fazia par com Henrique Mendes e Fernanda Freitas.

 

Já na RTP, apresentou a primeira série de O Elo Mais Fraco, deixando, mais tarde, o lugar vago para Luísa Castel-Branco.

 

Na TVI foi substituída por Cristina Ferreira em Uma Canção para Ti, por Iva Domingues em Depois da Vida, por Raquel Matos Cruz em Doutor Preciso de Ajuda e deixou o formato As Tardes da Júlia, para dar lugar ao A Tarde é Sua de Fátima Lopes.

 

Atente-se que nenhuma destas substituições se deveram a maus resultados ou à falta de competência de Júlia.

 

É praticamente impossível que a apresentadora seja substituída por maus resultados nas manhãs da SIC mas, muito provavelmente, se fosse outro qualquer, já estaria com a corda no pescoço.

Facebook

Audiências - TOP 5

As audiências voltam a ser atualizadas em setembro.

Novidades

"Vale Tudo" regressa à SIC depois do verão

Mais sobre mim

foto do autor