Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Recente e pior

A RTP decidiu voltar a juntar o elenco de Nico D´Obra, uma série de humor dos ano 90. Fernando Mendes, Nicolau Breyner, Rosa do Canto e Ana Zanatti foram e são as personagens principais da série do século passado e da série deste ano. 

 

Os Compadres foi o nome escolhido para esta espécie de remake que, por incrível que pareça, quase 20 anos depois, consegue ser pior que o original.

 

Começa logo pelo genérico. A abertura de Os Compadres é tão má que nem nos anos 90 seria aproveitada. 

 

Depois, todo o desenrolar dos episódios acontece num cenário que, se não é, parece um verdadeiro apartamento. Um local onde a iluminação é péssima, chegando-se mesmo a ver a sombra dos actores.

 

Existem também aquelas típicas risadas pré-gravadas que, até se admite que estejam lá, mas não da forma como são usadas. No segundo episódio da série, no início, há uma risada por quase cada palavra que é dita. 

 

Nem vale a pena afirmar que nenhuma delas teve piada para se soltarem gargalhadas daquele género.

 

O regresso da série até é uma boa ideia, na medida em que se aproveita o sucesso de Fernando Mendes no Preço Certo, mas a RTP gasta dinheiro em tantas coisas desnecessárias que, pelo menos, tinha investido para fazer uma série com melhores condições que esta.

 

Os Compadres na RTP1, às 19H00, aos sábados.