Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a tv portuguesa

27
Jul11

Ainda Não Há Crise

Tiago Lourenço

A SIC estreou, na passada segunda-feira, a segunda edição do programa de apanhados, Não Há Crise.

 

 

 

Nuno Graciano é o apresentador dos vários vídeos da apanhados, que passam na nova aposta do canal de Carnaxide. Esta foi a opção tomada pelos dirigentes da SIC para substituir o programa do ano, Peso Pesado. Contra todas as expetativas, tem resultado. 

 

Não há Crise não tem nada a acrescentar à televisão portuguesa e, ainda para mais, todos os apanhados emitidos nem sequer são realizados em Portugal. São importados de outros países.

 

O resultado da estreia não foi mau, mas ficou abaixo do que costumava fazer o programa anterior. 9.9% de rating (cerca de 900 mil espectadores) e 26,6% de share (percentagem de pessoas que, estando a ver televisão, estavam a ver o programa).  

 

O importante é que, muito frequentemente, os resultados baixam da estreia para os seguintes programas e, desta vez, não foi isso que aconteceu. Na segunda emissão, Não há Crise subiu para 10,6% de rating e 28,4% de share. Mas até quanto é que estes resultados vão durar?

 

Peso Pesado tinha alcançado no dia 18 de Julho de 2011 (segunda-feira), 11,9% de rating e 29,7% de share. No dia seguinte alcançou 13.1% de rating e 33,2% de share. 

 

E este é um problema recorrente na SIC. Não tem estratégia de continuidade. Acaba um programa que faz bons valores, até agora o programa de apanhados também os tem feito mas pode ser Sol de pouca dura, e não há nada que o substitua convenientemente. Com este vai e vem de público, torna-se difícil chegar à liderança.

Facebook

Audiências - TOP 5

As audiências voltam a ser atualizadas em setembro.

Novidades

"Vale Tudo" regressa à SIC depois do verão

Mais sobre mim

foto do autor