Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

A vitória da derrota

A seleção portuguesa deixou o Euro 2012 de cabeça erguida, depois de se debater com a Espanha.

 

A SIC foi o canal que transmitiu a partida que parou o país. Desde 2004 que não havia uma audiência televisiva tão grande como a desta semi-final.

 

O jogo foi, em média, visto por cerca de três milhões e setecentos espectadores. Portugal X Espanha tornou-se no segundo programa mais visto da televisão portuguesa desde 1994, altura em que se começaram a medir audiências. Na frente está apenas a partida entre Holanda e a equipa das quinas no Euro 2004.

 

Às 21 horas e 35 minutos Miguel Veloso viu um cartão amarelo, aos 92 minutos e 28 segundos de jogo, tornando-se esse o minuto mais visto da noite.

 

81,6% do espectadores ligados à televisão viram os 13 minutos correspondentes às grandes penalidades.

 

Recorde-se, num post anterior, que o jogo entre Holanda e Portugal, transmitido pela TVI, tinha retirado o único programa, dos cinco mais visto de sempre, que não um jogo da seleção. O final da novela A Próxima Vítima, transmitido pelo canal de Carnaxide, estava na 5.ª posição e, com estes dois jogos, passa agora para o 7.º lugar. Mas não foi só no nosso país que esta partida fez história.

 

Em Espanha, através da Telecinco, o jogo entre as duas nações da Península Ibérica tornou-se no programa mais visto de sempre da televisão daquele país.

 

A seleção portuguesa é uma das alegrias de um povo que tem poucas razões para sorrir. Mais uma vez, o país uniu-se e esqueceu tudo o resto. Apesar da tristeza pela derrota sofrida, o orgulho de nos tornarmos gigantes, quando somos pequenos, vale mais que duas ou três finais.