Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

O PROGRAMA DO ANO

Peso Pesado é, sem dúvida alguma, o programa do ano. O reality-show da SIC deu que falar nas ruas, deu as audiências necessárias ao canal de Carnaxide e deu uma vida nova aos concorrentes.

 

A aposta num dos programas de maior sucesso em todo o mundo poderia ter corrido mal. Era importante fazer esquecer o original americano que passava na SIC MULHER. Mesmo existindo opiniões em contrário, Peso Pesado fez esquecer Biggest Loser

 

As críticas ao formato português em comparação ao americano foram algumas, mas é a típica forma de o português agir em relação ao que é nosso. Tudo o que é feito fora do país e falado em inglês é sempre melhor. 

 

Este não foi o caso. Os resultados de perda de peso dos concorrentes, por exemplo, foram muito idênticos, embora o programa americano seja gravado em 6 meses e o português apenas em 4.

 

Obviamente que nada é perfeito e Peso Pesado também não o foi. Por ser transmitido diariamente usou a técnica de "encher chouriços", pecou por ter uma apresentadora pouco presente e por ter desafios com pouca produção, aí sim, bem piores que os americanos.

 

Quanto à gala final de domingo roçou o perfeito. Um programa completamente fluído e com conteúdo. Já Júlia Pinheiro esteve irrepreensível, o que nem sempre aconteceu ao longo do programa.

 

Peso Pesado volta em Setembro e espera-se uma edição ainda melhor, uma vez que a máquina já está oleada.

 

Amanhã não perca a opinião sobre a substituição de Júlia Pinheiro por Bárbara Guimarães, em Peso Pesado 2ª edição.