Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Eu vejo!

 

 

Secret Story estreou na TVI e, é claro, foi o programa mais visto do dia com o melhor resultado de sempre. Apesar do desgaste de uma terceira edição, este resultado não surpreende.

 

A RTP nunca foi concorrência, nem tem pretensões para tal, por seu lado, a SIC deixou-se, estupidamente, ficar e não fez qualquer tipo de alteração na grelha. Logo agora que tem Dancin´ Days e Gabriela a dar bons frutos e que poderiam ter feito frente à estreia do reality-show.

 

Infelizmente, não pude assistir. Sim, infelizmente, porque, sim, eu vejo o Secret Story. Ao contrário de muitos portugueses não tenho vergonha de o admitir. É que neste país passou a ser feio ver-se este tipo de programas e fica bem dizer-se que não se vê. O que é certo é que este continua a liderar as audiências e continua também a estar nas bocas dos portugueses no dia seguinte ao da sua transmissão.

 

Vi, por exemplo, no dia daquela que terá sido a maior manifestação feita em Portugal, a 15 de setembro, alguns comentários em redes socias em que se afirmava que não valia a pena lutar por um país onde existem mais candidaturas ao Secret Story do que ao ensino superior.

 

Sinceramente não me choca. É que se virmos bem, no ensino superior estuda-se durante três ou mais anos, paga-se e não é pouco, o Estado tem despesas e, no fim dos estudos, não há trabalho que apareça e, se por muita sorte aparecer, raramente será na área para a qual se estudou. Se se concorrer ao reality-show, são três meses a viver à custa de uma estação de televisão e quando se abandona o programa o trabalho é garantido nos meses seguintes: como cantor, ator, apresentador Dj, relações públicas de uma qualquer discoteca ou do que quer que seja.

 

Isto é uma vergonha para o país? É! Mas como as coisas estão, vale mais concorrer à Casa dos Segredos. Um dos problemas deste povo não é o facto de ver ou não este tipo de programas ou até concorrer aos mesmos. O problema é que não existe coragem para assumir que se vê isto ou aquilo só porque fica bem. 

 

Esta hipocrisia, este faz de conta, levaram-nos, também eles, ao abismo onde estamos. Se este programa tem as audiências que tem, alguém tem de o ver. Comece-se a assumir aquilo que se faz!

 

Eu vejo a Casa dos Segredos e você?

2 comentários

Comentar post