Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

O Rei do Natal

Este não é o assunto mais importante do momento, mas não posso deixá-lo passar em vão. A SIC estreou, na véspera de Natal, O Rei Leão.

 

Apesar de ser um filme de 1994, esta é apenas a terceira vez que uma televisão, a nível mundial, o faz. Nos Estados Unidos da América foi transmitido pela ABC em 1996 e, também este ano, foi visto pelos espanhóis através do canal Cuatro.

 

A estação portuguesa programou esta estreia para as 14H00 e, por mais antigo que o filme seja e por muitas pessoas que já o tenham visto (no meu caso, com certeza, já ultrapassa a centena de vezes. Logo, admito que este assunto me é caro), não consigo perceber como é que ninguém naquele canal conseguiu perceber a mina de audiências que tinha em mãos e, por isso, o tivesse colocado num horário mais importante.

 

Não me recordo de algo que tenha sido emitido na televisão ultimamente que tenha dado tanto que falar como O Rei Leão.

 

O Facebook, por exemplo, ficou "entupido" de imagens e frases do filme como muitos puderam constatar e como muito se escreveu em fóruns de televisão portugueses.

 

Apesar do horário, o clássico da Disney foi o terceiro programa mais visto de dia 24 de Dezembro e ficou à frente de qualquer programa da concorrência.

 

Aquilo que se verificou nas redes sociais fazia antever algo de excelente, mas ficou-se apenas pelo muito bom. 10,3% de rating que corresponde a uma média de cerca de 971 mil espectadores e 35,9% de share é um brilhante resultado mas nada de avassalador.

 

Desta situação pode-se tirar uma conclusão. A de que a ligação entre as audiências televisivas e aquilo que se escreve nas redes sociais são dois fenómenos distintos. Um pode ser apenas indicador do outro.

2 comentários

Comentar post