Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Fim de ciclo

Destinos Cruzados foi a prova dos nove para a TVI. A cartada que ditava o futuro das audiências do horário nobre para os próximos tempos. A desilusão não podia ser maior. Estreada no passado domingo, a história protagonizada por Alexandra Lencastre, não conseguiu vencer o episódio especial de Dancin´Days que a SIC emitiu.

 

Pela primeira vez, talvez de uns 10 anos a esta parte, uma novela do canal de Queluz de Baixo não foi o programa mais visto do dia. A sentença ficou dada, logo ali, para o resto da semana. Destinos Cruzados não venceu a concorrente e afastou-se ainda mais nos resultados. Notou-se, aliás, nota-se, um maior cuidado na produção desta novela, comparativamente com as últimas da TVI, mas não chega.

 

Encerrou-se assim um ciclo e deu-se, agora, início a outro. Este poderá vir a ser o ano de viragem, ou seja, o ano em que a SIC volta a ser o canal mais visto pelos portugueses.

 

Nesta última semana, das 19H00 às 24H00 e até para lá disso, o canal de Pinto Balsemão foi dono e senhor das audiências: Fina Estampa inícia o percurso de glória e nunca falhou perante Doida por Ti. O Jornal da Noite tem atirado o Jornal das 8 para segundo plano. Dancin´Days é o programa mais visto de todos os cinco dias da semana. Avenida Brasil vence Louco Amor e até Páginas da Vida, uma repetição, tem vencido a inédita Doce Tentação.

 

O público fez as pazes com a ficção brasileira e os bons resultados são ainda mais de louvar quando o final de todas as produções já é do conhecimento de grande parte do público através das revistas da especialidade.

 

Será este novo ciclo longo? Acredito que não mas, pelo menos até setembro, a SIC tem razões para volta a sorrir.