Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

O Primeiro a Entrar

O Último a Sair da RTP é o primeiro programa a entrar para a lista dos melhores do ano.

O reality-show que afinal é uma sátira aos mesmos, utiliza o humor mais inteligente que já alguma vez se viu na televisão portuguesa.

O truque está numa das coisas mais importantes na vida que é sabermos rir de nós próprios.


As pessoas escolhidas para entrar na casa não tiveram qualquer tipo de complexo em misturar a realidade com a ficção. Ver um Roberto Leal a brincar com a religião, uma Luciana Abreu a brincar com o seu Yannick Djaló, uma Filipa de Castro que sendo loira não tem problemas de fazer de burra, entre outros exemplos.

Os autores do programa, Bruno Nogueira, João Quadros e Frederico Pombares têm sabido espetar farpas em alguns pontos da sociedade sem que se gere polémica e isso não é fácil. Brincar com religião, por exemplo, é raramente bem visto pela sociedade.

O estranho de tudo isto é ver um programa deste género no horário nobre do canal do estado, mas, por incrível que possa parecer, esta sátira só é possível porque está na RTP. O Último a Sair não é um programa de massas e as audiências não são aquelas que um canal comercial necessita, embora os resultados que este tem vindo a fazer não sejam nada maus para o canal público.

Se Peso Pesado é o programa do ano, O Último a Sair é, sem dúvida nenhuma, o melhor programa do ano.