Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Gato por lebre

 

A notícia do regresso dos Gato Fedorento à SIC espalhou-se pelos meios de comunicação e redes sociais. O grupo de humoristas mais apreciado do país marcou então o seu regresso ao canal de Carnaxide depois de Gato Fedorento - Esmiúça os Sufrágios, em 2009.

 

 

 

 

A verdade é que nunca foi dito que este regresso ía ser algo em grande ou regular. Dias depois, todo o alarido em torno do assunto esvaiu-se quando foi anunciado um especial de pouco mais de dez minutos, esporádico, e com o nome de A Solução.

 

Para quem aprecia o quarteto foi um balde de água fria. Contudo, acredito que a maior desilusão tenha chegado durante ou depois do dito especial que, desse mesmo adjetivo, teve pouco. São gostos mas, quanto a mim, foram dez minutos gastos com uma parvoíce sem graça nenhuma. Meio dúzia de baboseiras onde juntaram Steven Seagal e Rodrigo Guedes de Carvalho.

 

Quanto ao jornalista, só tenho a dizer que deu um tiro no próprio pé. Sempre gostei dele e do seu trabalho mas prestar-se a este tipo de situações não o dignificam e quebram a barreira que deve existir entre a informação e o entretenimento.

 

A Solução foi o quinto programa mais visto do dia com uma média de 1,1 milhões de espectadores tendo mesmo perdido para o intervalo publicitário da TVI.

 

Os Gato Fedorento são uma marca forte e um grande chamariz de público mas isso não chega. Tem de se ser bom naquilo que se faz e, desta vez, não o foram. Os números falam por si.