Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"Abre olhos"

 

Depois de uma pausa regresso ao ativo aqui no blog. Confesso que durante estes dias não tenho visto muita televisão até porque estamos em "época baixa" e não há nada de realmente novo que me prenda a atenção.

 

Debruço-me, então, sobre o Verão Total da RTP1. Este ano, como em tantos outros, o programa passou por Santa Cruz - Torres Vedras e, por ser a minha terra natal, despertou-me a atenção.

 

 

Desde logo fiquei surpreendido e ao mesmo tempo desagradado com a escolha de um dos apresentadores ou uma amostra disso. Pêpê Rapazote, ator e protagonista de Bem-Vindos a Beirais, assumiu o papel de anfitrião.

 

Com tantos apresentadores e repórteres nos quadros era mesmo necessário utilizar um ator? Estão todos de férias? Se estão, não deviam estar. Conto assim muito por alto umas dez pessoas que costumam fazer talk-shows e outra tantas que assumem lugares na apresentação de programas.

 

Pêpê Rapazote fez o que pôde e fez também aquilo que não podia fazer. Durante uma intervenção, aliciou os espetadores a telefonar para um passatempo e incentivou o público a comprar droga com esse dinheiro. Ora isto é uma tremenda estupidez e estou a ser simpático.

 

Mais uma vez digo que a RTP é um canal de serviço público mas mesmo que esta situação tivesse acontecido na SIC ou na TVI continuaria a ser intolerável.

 

Não vou ser mais papista que o Papa. Foi um ato isolado, um devaneio de alguém que não devia estar ali. Não me parece, portanto, que a RTP deva ser multada pela ERC porque esta situação já foi suficientemente má e deve ter servido de lição.

 

Não é apresentador quem quer. É apresentador quem pode, quem tem talento e que trabalhou para isso. A RTP tem gente que chega e sobra para apresentar programas e alguns que merecem mais destaque ou até uma hipótese para mostrar trabalho.

 

Espero que tenha aprendido!