Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Domingo à noite

 

Os domingos à noite deixaram de ser os mesmos. A RTP apostou forte em The Voice Portugal. Dilvogou-o bem, escolheu um bom painel de jurados e os resultados apareceram. Só o futebol conseguiu mais público a um domingo à noite para o canal nos últimos anos.

 

 

Com estes resultados a estação do Estado finalmente foi a jogo. Pode dizer-se que apresenta o mesmo género de programa das privadas mas o que é certo é que o público reagiu bem e esta nova edição do talent-show, pelo menos pelos dois primeiro programas, merece.

 

Daqui para a frente, se o resultados se mantiverem, SIC e TVI vão ter muito em que pensar.

 

O canal de Carnaxide ainda não anunciou o que vai substituir Vale Tudo, que já deu o que tinha a dar. De emissão para emissão as audiências descem. Se a nova aposta for boa, pode ter a hipótese de voltar a vencer neste dia, algo que não acontece desdes os primeiros programa de Factor X.

 

É que a TVI, depois de A Tua Cara Não Me É Estranha: Kids, que também teve dificuldades frente à estreia da RTP, vai aventurar-se com o Rising Star. O formato que fez sucesso em Israel, nacionalidade do programa, é diferente daquilo que a estação de Queluz tem apresentado. Além disso, vais apostar numa nova dupla, Leonor Poeiras e Pedro Teixeira, e o programa vai ainda trazer a inovação de ser o público a escolher os concorrentes através do voto pelas redes sociais. Pode ser um grande sucesso ou, pelo contrário, colocar a TVI em maus lençóis.

 

Dependendo da aposta da SIC, parece-me que é a RTP quem vai ter mais a lucrar com a opção do quarto canal.

 

Enquanto a concorrência entre os canais generalistas se mantiver neste patamar, quem ganha é o espectador.