Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"É um espetáculo"

 

A nova administração da RTP, encabeçada por Gonçalo Reis e Nuno Artur Silva, querem mudar o canal público e uma das primeira medidas, veiculada por alguns meios de comunicação, é terminar com o O Preço Certo.

 

 

 

No ar durante quase 12 anos e líder no horário das 19H00, este é o concurso, ainda no ativo, com maior longevidade da televisão portuguesa.

 

Gerou sempre opiniões controversas e foi muitas vezes acusado de não ser serviço público. Por aquilo que representa para a maioria dos seus espectadores e sobretudo para muitos idosos, eu acredito que o programa de Fernando Mendes é serviço público.

 

Um programa que lidera um dos horários mais importantes da televisão durante tantos anos não pode ser "uma coisa qualquer". Há algo de especial nele que cativa a audiência e que acabou por torna-lo num objeto de culto. É a companhia de muitos idosos que estão sozinhos, por exemplo. Pode ter muito pouco de educativo mas entretém e essa é também uma das obrigações do canal do Estado.

 

A RTP tem muito mais para mudar e problemas bem mais importantes.

 

Seja como for o O Preço Certo não vai acabar.

 

Se o canal público não o quiser, a SIC e a TVI estão de braços abertos para o receber. Dispensar um produto com o resultados que tem seria uma loucura.

 

A acontecer, diria que a SIC é que está melhor colocada justamente por ter uma ótima relação com FremantleMedia, produtora do programa.