Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Entidade desregulada

 

 

É certo e sabido que o Secret Story da TVI é polémico e ninguém o esconde. É também do conhecimento de alguns que este e outros reality-shows são os que geram um maior número de queixas por parte do público a uma entidade, a ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

 

 

 

Confesso que não vi em direto a primeira emissão do Desafio Final 2 mas a curiosidade sobre tudo o que se escreveu nas redes sociais aguçou-me a curiosidade. Foi uma verdadeira rebaldaria! Discussões, arrufos de namorados, arrufos de ex namorados, asneiras e até a Teresa Guilherme lhe saiu um nome menos apropriado.

 

Eu digo asneiras, digo, mas isso não faz com que me apeteça ouvi-las na televisão ou com tanta frequência. Neste caso, a TVI tem de ter mais cuidado e Teresa não deve repetir a graçola, só lhe fica mal.

 

Claro que esta emissão em particular gerou inúmeras queixas, com razão, só não argumentem que existem crianças a ver porque essas já deviam estar na cama ou, pelo menos, a ver outro programa mais digno.

 

E onde está a ERC nestes casos?

 

Pois, pelos vistos ainda está na 2ª. edição do programa que remonta ao ano de 2011. A ERC está ainda preocupada com supostas cenas de sexo entre Cátia, Carlos e Cleide.

 

Neste caso, ao invés de uma multa que podia chegar aos 37.500 euros, a TVI foi apenas repreendida. Ou seja, a entidade que regula este tipo de situações está com cerca de três anos de atraso em relação a tudo o que se passa na televisão. Pelo menos, só esta terça-feira chegou este parecer ao órgãos de comunicação social. Se estivessem em cima do acontecimento, provavelmente as televisões teriam mais cuidado com os conteúdos que transmitem.

 

Uma coisa também é certa. Só vê a Casa dos Segredos quem quer!