Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"Gostava mais quando estava no outro lado"

facebook.jpg

julia-pinheiro-noticia-inesperada-na-vida-da-apres

 

 

   Júlia Pinheiro foi surpreendida, em direto, no programa das manhãs da SIC. Ao telefone, uma espetadora afirmou:"gostava muito da Júlia Pinheiro quando estava no outro lado". Foi uma clara alusão ao tempo em que a apresentadora fazia parte da TVI.

 

   Arrisco-me a dizer que o sentimento é geral. Júlia tem feito pouco mais do que o "Queridas Manhãs", enquanto que na concorrência era o rosto das maiores apostas do canal. Percebi, numa entrevista que deu a Daniel Oliveira no "Alta Definição", que a grande causa do abrandamento se deveu a problemas de saúde de uma das suas filhas.

 

   Entendi melhor a posição da apresentadora. Só que isso teve um preço. Deixou de ser uma apresentadora de primeira linha como é, hoje em dia, Manuel Luís Goucha ou Cristina Ferreira. Não em questões de profissionalismo, mas no que toca ao interesse da grande maioria do público. 

 

   A Impresa, dona da SIC, deu-lhe a oportunidade de manter a revista online com o seu nome e deu-lhe ainda um cargo na revista "Activa". Fez mal no segundo caso. A apresentadora tem menos disponibilidade para se dedicar à televisão. E não será aí que faz muito mais falta? Claro que é!

 

   Se tiver disponibilidade para isso, Júlia precisa de voltar ao grande entretenimento. Precisa de voltar a ganhar destaque para o seu próprio bem e, sobretudo, para o bem da SIC. Muito provavelmente o programa das manhãs ganhará um novo fôlego, de que bem precisa.

 

   Volta Júlia, estás perdoada.

 

   Leia também:

postsimples_fichatecnica_V1.png

Ficha Técnica com Isabel Roma.: "É mais gratificante fazer Serviço Público do que garantir audiências"

facebook.jpg