Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Herman Total

 

Esta quarta-feira segui o Verão Total da RTP1 durante quase toda a tarde. Não o fiz porque adoro o formato mas antes porque Herman José se estreou no daytime do canal público.

 

Sou suspeito, sou fã de quase tudo o que o humorista faz e, mais uma vez, fiquei colado ao ecrã algo que não aconteceria se fosse outro apresentador qualquer a lá estar mesmo que o local, os entrevistados e os cantores fossem os mesmos.

 

 

O Herman desconstrói qualquer conversa com o seu lado humorístico não deixando, contudo, de ser um bom entrevistador e de fazer as perguntas certas. Aquele Verão Total em Borba tinha tudo para ser uma programa pachorrento e não o foi graças à sua presença.

 

Foi uma estreia auspiciosa e que revela que, com mais algum treino, o humorista está preparado para assumir as tardes da RTP em setembro.

 

Colocando de lado esta minha satisfação, há algo em que tenho de ser sincero. Não sei se o público que geralmente vê os programas da manhã e das tardes da estação do Estado se identificam com a apresentação de Herman José. Esse público é envelhecido e de classes mais baixas e, apesar de saber que o apresentador dá cartas nos espectáculos ao vivo e com vários tipos de público, não me parece que o da RTP se identifique tanto com o Herman como com o José Carlos Malato, por exemplo.

 

A esta hora a que escrevo não sei como foram as audiências mas suponho que não se tenham alterado de forma significativa para o bom ou para o mau.

 

Ainda assim, isto mostra que a RTP quer alagar o seu espectro relativamente ao público que a segue e que se está a mexer para, no meio do mesmo, trazer algo de novo.

 

Eu gosto desta aposta e quem gosta do humorista agradece.