Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Mudar para melhor

 

A RTP1 estreou dois novos talk-shows na última semana de setembro. Depositei todas as minhas expetativas no Há Tarde porque sou fã de Herman José mas foi o programa da manhã que mais me surpreendeu.

 

 

 

Agora Nós tem o melhor cenário que já vi nos últimos tempos para programas do género e a dupla Tânia Ribas de Oliveira e José Pedro Vasconcelos mostrou que foi uma escolha acertada da direção de programas.

 

Com uma grande cumplicidade logo nas primeira emissões, a dupla mostrou que está aí para ficar. Tânia é uma senhora apresentadora e com ela é difícil errar mas o José Pedro também demonstrou que está como um peixe na água.

 

Os conteúdos não são muito diferentes do que já vem sendo hábito mas, já li por aí, que a RTP comprou os direitos da Roda da Sorte para inseri-los no programa. É bom, porque mostra que o canal público quer mostrar algo que realmente se distinga da concorrência.

 

É também aí que o Há Tarde se destaca. Herman José e Vanessa Oliveira provaram que é possível fazer-se um talk-show capaz de educar. Herman é Herman, goste-se ou não é o maior humorista português, um bom conversador e entrevistador.

 

Contudo, para as tardes, precisa de não se centrar demasiado em si e de não fazer trocadilhos com tudo o que lhe apetece. É maçador, por vezes, e quantidade não é sinónimo de qualidade.

 

Já Vanessa Oliveira encontrou o seu caminho e finalmente foi-lhe dada uma oportunidade à sua altura.

 

A RTP apostou na mudança e provou que ainda é possível fazer-se melhor do que já se fazia.

 

Agora Nós e Há Tarde estão uns bons patamares acima dos antecessores.