Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Novelas brasileiras - Especial

Este é o primeiro artigo de uma série de artigos especiais que o A Caixa que já foi Mágica vai apresentar sobre as novelas brasileiras em Portugal a propósito do cinquentenário da TV GLOBO.

 

 

A TV Globo, do Brasil, comemora 50 anos em 2015. O sucesso que alcançou ajudou, por exemplo, a SIC a ser líder de audiências ao longo de vários anos, sobretudo na década de 90.

 

Desde a estreia de Gabriela na RTP, a primeira novela a ser transmitida no país, que os portugueses, ou uma grande parte deles, ficaram rendidos a este formato.

 

A influência das novelas brasileiras foi tão grande que (lembro-me de ler um estudo sobre esta assunto e não consegui voltar a encontra-lo) existem expressões e costumes que foram incutidos pela visualização das mesmas.

 

Nomes como Mulheres de Areia, A Indomada, Pedra Sobre Pedra, Malhação, Torre de Babel ou o Rei do Gado não são indiferentes aos que viveram os anos 90 tal como eu.

 

O Rei do Gado é, ainda hoje, a novela mais vista de sempre na televisão portuguesa, desde que se medem audiências, com uma média de mais de dois milhões de espetadores diários números que, atualmente, só um jogo de futebol consegue alcançar.

 

Esta novela, protagonizada por António Fagundes e Patrícia Pillar, está em exibição na canal GLOBO disponível apenas na plataforma NOS. É impressionante a força deste canal que está quase sempre na lista dos 10 mais vistos da televisão paga.

 

As suas novelas da noite, não poucas vezes, são os programas mais vistos no total diário. A novela, seja ela portuguesa ou brasileira, é o género televisivo preferido de uma grande parte dos portugueses que vê televisão.

 

Por mais que digam ou que queiram que não, as produções brasileiras continuam a ter impacto em Portugal e, mesmo que tenhamos evoluído, eles ainda fazem melhores novelas que nós.