Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

TVI - O melhor e o pior de 2017

facebooknovo.jpg

 

   Por último, e não menos importante, é a hora do balanço de 2017 para a TVI. Foi um bom ano para o canal.

 

   Apostou em vários formatos que lideraram de forma inequívoca as audiências. Alguns, conseguiram mesmo recuperar horários que o canal havia perdido para a concorrência. Ainda assim, não se livrou de erros.

 

   Conheça então a escolhas para o canal de Queluz de Baixo:

 

   O Pior:

29194927_BINARY_GI28092017NUNOPINTOFERNANDES000000

 

   Foi, sem dúvida nenhuma, o maior erro da TVI em 2017. "Biggest Deal" foi um fiasco nas audiências e acabou mesmo por ser cancelado. 

 

   Anunciado como um original, o programa juntava famosos numa casa onde trabalhavam, em vários negócios, para ajudar Instituições. Teresa Guilherme voltou aos reality-shows, mesmo depois de ter afirmado que não voltaria a fazer mais nenhum. Provavelmente estará arrependida. Nada funcionou no formato e o público nem sequer reagiu.

 

   Terminou sem glória e como um dos maiores fracassos da história recente da TVI,

 

 

   O Melhor:

 

apanha-4.jpg

 

   Era a mais difícil missão. Cristina Ferreira chegou, viu e venceu com o "Apanha Se Puderes". Fernando Mendes e a RTP 1 tinham a liderança do horários das 19H00, há vários anos, com "O Preço Certo". O concurso da TVI veio mudar tudo e, desde que estreou, ganhou sempre.

 

   É divertido, emotivo e a que se acrescenta a vertente de cultura geral. É completo e a melhor proposta do horário das 19H00. Cristina Ferreira já não precisa de provar mais nada. Está em alta e merece pelo profissionalismo.

 

   Foi o maior sucesso de 2017, a par de "Pesadelo na Cozinha", só que a missão deste era bem mais complicada. 

 

 

   Artigos relacionados:

   SIC - O melhor e o pior de 2017;

   RTP 1 - O melhor e o pior de 2017.

facebooknovo.jpg

 

"Hot Jesus" e Cristina Ferreira dominam Natal da TVI

facebooknovo.jpg

 

TB_Day26D_07012012_JA_D3S8977.jpg

 

A TVI é o canal generalista que menos vai mexer na sua grelha de programação nos dias 24 e 25 de dezembro. "O Filho de Deus" e "Apanha-me Se Puderes - Especial" são as apostas mais diferenciadoras do canal.

 

 

   Ao contrário das concorrentes SIC e RTP1, a TVI não vai fazer muitas alterações na sua habitual programação, excluindo também as grandes estreias de cinema.

 

   No dia de 24 de dezembro, a estação de Queluz de Baixo, abdica do "Somos Portugal" para emitir o filme "O Filho de Deus", em que Diogo Morgado encarna a pele de Jesus de Nazaré.

A tarde continua com um especial do "Querido Mudei A Casa" e termina com um especial famosos do concurso " Apanha Se Puderes". Após o "Jornal das 8" a programação dos últimos domingos mantém-se com a transmissão do "Masterchef Júnior" e dois episódios do "Querido Mudei A Casa".

 

   No dia de Natal o "Você na TV" é subsistido pela "Benção Urbi Et Orbi" e pela "Missa de Natal". No período vespertino, Fátima Lopes apresenta o "A Tarde é Sua" até ao especial "Apanha Se Puderes - Crianças Masterchef". À noite, a TVI não dá descanso às suas duas novelas. O telefilme português "O Dia Em Que A Minha Vida Se Tornou Num Reality-show" encerra a noite de 25 de dezembro.

 

   Saiba também quais são as propostas da RTP 1 e da SIC.

 

facebooknovo.jpg

 

Raríssimo

facebooknovo.jpg

 

transferir.jpg

 

 

   A informação da TVI está mais viva do que nunca. Prova disso são as investigações que deram origem a duas reportagens que estão a dar que falar no país. Uma delas já gerou demissões e debates no Parlamento.

 

   A reportagem dá conta da utilização dos fundos da associação “Raríssimas”, por parte da Presidente, para a compra de vestidos de alta costura, um carro de gama alta, compras no supermercado, entre outros bens.

 

   Paula Brito e Costa, tal como o Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, desmentiram as notícias, mas já se demitiram.

 

   Durante esta semana, o canal de Queluz está a emitir “O Segredo dos Deuses”. A investigação mostra uma rede de adoções ilegais de crianças portuguesas, por parte de bispos da IURD - Igreja Universal do Reino de Deus. 

 

   A televisão demonstra, neste caso através da TVI, o seu poder. Demonstra para aquilo que também serve. Só é pena é que estes trabalhos sejam cada vez mais raríssimos, sobretudo por falta de investimento.

 

   O “Jornal das 8” venceu as audiências em mais de 300 dias neste ano. Uma marca que, segundo o canal, não era atingida há 17 anos.

   

   Para que se tenha uma ideia mais clara, o “Jornal da Noite” da SIC venceu apenas 25 vezes e o "Telejornal" da RTP 1 venceu 16 vezes. Na terça-feira, 12 de dezembro, “O Segredo dos Deuses” registou uma audiência média 16,5% de rating e 32,7% de quota média de mercado. Este valor corresponde a um milhão e 602 mil espetadores.

 

   Claro que estes resultados se devem, também, ao facto de a estação ter encontrado a excelente alavanca que é o “Apanha Se Puderes”. O que, ainda assim, não tira mérito à informação.

 

   Continuo a preferir a informação da SIC, mas não posso deixar de elogiar este caminho da informação da TVI. Tornou-se melhor do que era. Menos sensacionalista, embora continue com alguns momentos de interesse mais questionáveis. Criou uma marca diferente daquela que tinha. Uma marca de maior confiança para o público naquilo que é noticiado.

 

   Os números não enganam. Os portugueses preferem a informação do quarto canal. A TVI merece um aplauso por isso.

 

facebooknovo.jpg

 

César Mourão dá liderança à SIC

 

facebooknovo.jpg

 

mw-1240.jpg

 

"D´Improviso" estreou, este domingo, no horário nobre da SIC. O programa apresentado por César Mourão liderou perante a concorrência do "The Voice Portugal", da RTP1, e do "Masterchef Júnior", da TVI.

 

 

   Os domingos da SIC foram entregues a César Mourão e os resultados não poderiam ter sido melhores. Depois de amargar na terceira posição nas audiências de horário nobre de domingo, com a exibição de "Vale Tudo", o canal de Carnaxide terminou com o jejum.

 

   "D´Improviso" conquistou uma média de 1 milhão e 202 mil espetadores. Estes números correspondem a 12,4 % de rating e 24,8% de quota média de mercado.

 

   Na TVI, o regresso de "Masterchef Júnior" não foi além da quarta posição entre os programas mais vistos do dia, baixando os valores deixados pelos "Especiais" do "Apanha Se Puderes". Em média, cerca de 1 milhão espetadores acompanharam as aventuras dos novos pequenos cozinheiros. Em termos de audiências, este resultado equivale a 10,4% de rating e 21,7% de quota média de mercado.

 

   O "The Voice Portugal", da  RTP1, passou a ser a terceira opção na noite de domingo. Os "Tira-Teimas" registaram 9,1% de audiência média e 19,7% de share, ou seja, cerca de 880 mil espetadores viram o talent-show da estação do Estado.

 

   Ainda assim, o "Jornal das 8", da TVI, foi o programa mais visto de domingo, dia 19 de novembro.

facebooknovo.jpg

 

Os dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Inclui Vosdal.

A mudança está a chegar

 

facebook.jpg

 

devices.png

 

 

   Passou quase um mês desde a última vez que escrevi aqui no blog. Confesso que não tenho visto muita televisão. Talvez seja um problema meu, ou então não.

 

   Os canais portugueses têm apresentado muito poucas novidades e, as que o dizem ser, não o são verdadeiramente. Não vejo novelas neste momento e não sigo qualquer programa.

 

   Talvez passe os olhos, com mais frequência, pelo "Cá Por Casa" de Herman José, ou então pelos programas de domingo à noite. Nesse campo, tenho de mencionar que o "The Voice Portugal" começa a perder qualidades. Quanto a mim, está tornar-se enfadonho ou então precisa mesmo de uma pausa mais prolongada.

 

   O "Vale Tudo" está com muito pouca piada. Não percebo como é que a SIC, que tem os melhores atores do Teatro de Revista da atualidade no seu leque de estrelas, não os utiliza num programa desta índole. Falo, por exemplo, de Marina Mota, Maria João Abreu, José Raposo ou João Baião. Em vez disso colocam como concorrentes, com todo o respeito, pessoas como a Dânia Neto ou a Cleia Almeida que não conseguem ter piada porque não é esse o seu ramo.

 

 

   Quantos aos especiais do "Apanha Se Puderes", da TVI, não é o entrenimento que ser quer ao domingo e correram também o risco de desgastar o formato.

 

   Talvez ande distraído mas, cada vez mais, os canais generalistas estão a perder força por não se saberem situar e mudar. Acredito que, tal como eu, muitos jovens já passem muito pouco do seu tempo a olhar para a RTP, a SIC ou a TVI.

 

   Conto-vos que me entregrei de corpo e alma, talvez tardiamente, a "Game of Thrones". Nos últimos meses, a minha televisão tem-se ligado para recuperar o tempo perdido. Vou na 5ª. temporada e não consigo parar. Sou mais um dos que prefere ver o que quer, à hora que quer e da forma como quer.

 

   Os tempos estão a mudar rapidamente e os canais generalistas têm de estar mais atentos. "O inverno está a chegar"!

 

facebook.jpg

 

SIC altera programação a 5 de junho

facebook.jpg

 

674370-970x600-1.jpeg

 

Os péssimos resultados de "Novo Mundo", às 19H00, terão sido a causa das mudanças na programação da SIC já a partir de segunda-feira.

 

 

   Com quatro portugueses no elenco, a novela brasileira "Novo Mundo", estreou em maio no horário de acesso ao prime-time. A trama não se conseguiu impor e colocou o canal de Carnaxide numa má posição. A audiência média dos cerca de 23 episódios exibidos não foi além dos 3,1% de rating e 10.1% de share. Bem longe do líder "Apanha Se Puderes", da TVI, e do "Preço Certo", da RTP1, vice-líder às 19H00.

 

   A SIC foi obrigada a mexer-se e o "Gosto Disto!" regressa já no dia 5 de junho. Apresentado por Andreia Rodrigues e César Mourão, o formato conta com a exibição de vídeos caseiros e alguns momentos de humor, protagonizados pelo ator e apresentador. O programa vai ocupar o horário deixado vago por "Novo Mundo" que é atirada para a madrugada.

 

   Ainda antes deste regresso, a reposição de "Laços de Sangue" é alargada em meia hora. Por sua vez, o "Juntos À Tarde" perde 30 minutos de exibição.

 

   Neste dia estreia ainda outra novela da TV Globo, às 23H30. "A Força Do Querer" é uma história de Glória Perez, autora de sucessos como "O Clone", "Explode Coração" e "Caminho das Índias".

 

   Com esta medida, a SIC passa a contar com mais de quatro horas de novelas no horário noturno, pelo menos até ao final de "A Lei Do Amor" que já entrou nos últimos episódios.

 

Lê também:

postsimples_fichatecnica_V1.png

Ficha Técnica com Mariana Marques: "Não pretendo regressar à televisão tão cedo"

facebook.jpg

 

 

 

 

Confirmação do fenómeno

facebook.jpg

 

Cristina Ferreira - Foto "Nova Gente"

 

 

 

   Cristina Ferreira é um fenómeno. Eu sei que já muitos o tinham confirmado. Eu sei que, dentro e fora da televisão, já deu provas de que também o é. A mim, faltava-me a prova final.

 

   As audiências das manhãs já são ganhas por si e por Manuel Luís Goucha há vários anos, também ganhou as noites de domingo, mas essas já são, por defeito, ganhas pela TVI. A prova de fogo só podia ser um horário em que o canal de Queluz não ganha há muito tempo. Cristina estreou o "Apanha Se Puderes", no horário das 19h00, com a missão de acabar com a hegemonia nas audiências de Fernando Mendes e do seu "O Preço Certo".

 

   Tive a minhas dúvidas, mesmo quando o novo formato venceu na estreia o cimentado concurso da RTP, a 13 de março.

 

   A verdade é que, até hoje, Cristina Ferreira ganhou sempre e atirou o programa de Fernando Mendes para os piores valores dos últimos anos.

 

   "Apanha Se Puderes" é praticamente perfeito para o horário. Ainda assim, esse facto não retira mérito a Cristina. Sem ela, de certeza que o programa não venceria.

 

   A "loira das 7" caiu em graça e isso vale muito mais do que ser engraçado. A mim, finalmente, convenceu-me e confirmou que é realmente um merecido fenómeno. 

 

programaçaoTVI.jpg

facebook.jpg

 

 

 

"Apanha se Puderes" - audiência e primeira opinião

facebook.jpg

 

Créditos: Revista TV Mais

 

O novo programa da TVI liderou, ontem, sobre o "Preço Certo" no horário das 19H00.

 

 

   Cristina Ferreira, tal como Júlio César, chegou, viu e venceu. Cerca de um milhão e 30 mil espetadores viram a estreia de "Apanha-me se Puderes", na TVI. Estes números correspondem a 10,6 % de audiência média e 25,9% de share.

 

   "O Preço Certo", habitual líder no acesso ao prime time, ficou-se pelo segundo lugar. Os  9,1 % de rating e os 22,2% de quota média de mercado, garantiram a vice-liderança com uma média de 879 mil espetadores.

 

   A SIC está arredada deste "campeonato". "Sassaricando - Haja Coração" não foi além do terceiro lugar no horário das 19h00. A novela brasileira registou uma média de 458 mil espetadores, fruto dos 4,7% de rating e dos 11,6% de share alcançados.

 

   A verdade é esta: se com o "Apanha se Puderes" a TVI não conseguir a liderança ou se não conseguir andar taco a taco com a RTP1, não consegue com mais nada.

 

   Está lá tudo! 

 

   Está a apresentadora mais em voga de Portugal, na atualidade, está Pedro Teixeira a fazer de menino bonito e está um bom jogo em si. Tem dinâmica, diversão, cultura geral e prémios. O pior mesmo é o nome. Não é agradável, nem sonante.

 

   Claro que esta vitória nas audiências se deve muito ao fator novidade. Não será assim sempre. "O Preço Certo" está cimentado no horário e não vai perder a liderança com facilidade, mas é este o caminho. Se não ganhar, Cristina Ferreira tem, pelo menos, de morder sempre os calcanhares a Fernando Mendes.

 

 

programaçaoTVI.jpg

 

facebook.jpg

 

 

 

Cristina em dose dupla a partir de segunda-feira

facebook.jpg

 

Cristina Ferreira e Pedro Teixeira - Imagem Revista "TV Mais"

 

"Apanha se Puderes" é o novo programa da TVI para a faixa das 19H00. A estreia está marcada para dia 13 de março.

 

   

 

   Cristina Ferreira é a cara escolhida pelo canal de Queluz para retirar a liderança de " O Preço Certo", da RTP1. A apresentadora  vai ter a seu lado Pedro Teixeira.

 

   O "Apanha se Puderes" junta uma dupla de concorrentes. Um deles vai responder a questões de cultura geral. Cada resposta certa transforma-se em tempo. Esse tempo vai ser usado pelo parceiro de jogo que tem de conseguir arrecadar o maior número de prémios. O valor desses prémios pode chegar aos 50 mil euros.

 

   A apresentadora vai abraçar este novo desafio, mas mantém a parceria com Manuel Luís Goucha no "Você na TV".

 

 

programaçaoTVI.jpg

 

facebook.jpg