Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Liga dos Milhões

 

A RTP comprou os direitos de transmissão da Liga do Campeões para os próximos três anos (2015-2018), ao que tudo indica, por 15 milhões de euros. Esta compra levou à destituição da administração do canal público.

 

 

A administração defende-se com o facto de não ter incorrido em custos extraordinários para a aquisição do direitos de transmissão e relembra ainda que esta aquisição está prevista no contrato de concessão da RTP.

 

A ERC, Entidade Reguladora da Comunicação, deu razão à administração da estação.

 

Quanto a mim tudo isto não passa de "politiquices" e, se não tiverem mesmo havido custos extraordinários para esta compra e se isso não colocar em causa a qualidade da restante grelha, o Governo errou.

 

Contudo, no meio de tudo isto, o que mais me chateia é o facto de se investirem milhões numa competição onde as equipas portuguesas estão presentes durante pouco tempo, salvo raras excepções. Enquanto que nenhum canal aberto, seja ele público ou privado, adquiriu os direitos de transmissão de competições portuguesas como o Campeonato nacional de futebol ou a Taça de Portugal.

 

É verdade que os jogos da Liga do Campeões têm audiências que nenhum outro programa no nosso país consegue. Ainda assim, parece-me mais lógico para uma estação de serviço público transmitir jogos de uma liga do país do que de uma liga internacional onde os três grandes, como já referi, raramente fazem carreira.

 

Além do SL Benfica, do FC Porto ou do Sporting CP, apenas os jogos do Real Madrid, onde joga Cristiano Ronaldo, ou os jogos do Chelsea, onde treina José Mourinho, conseguem audiências dignas de registo.

 

Pode parecer patriotismo a mais mas preferia que a RTP tivesse gasto 15 milhões de euros na Liga Portuguesa do que na Liga do Campeões.

"Só o trabalho nos salva!"

Esta quinta-feira vi a entrevista que Cristiano Ronaldo deu a Judite Sousa na TVI pelo mesmo motivo que muitos a viram: o regresso da jornalista ao trabalho depois da morte do seu único filho.

 

Aquele início foi tão sofrido para a Judite que a mim me provocou o mesmo sentimento. Tremeu, quase chorou e mesmo assim conseguiu fazer o seu trabalho. Só se pode tratar de uma grande profissional.

 

Eu sei que já o era mas nem sempre apreciei o seu trabalho. A Judite mereceu a minha atenção e merece o meu aplauso. Foi visível o seu desconforto e a sua tristeza embora, ao longo da entrevista, se tenha notado um crescendo de confiança.

 

A jornalista travou uma batalha contra si mesma. Infelizmente, todas as atenções estavam viradas para si mesmo tendo à sua frente aquele que é considerado o melhor jogador de futebol do mundo.

 

Contudo, ficou claro que Judite não está pronta para regressar aos ecrãs. Precisa de continuar a fazer o seu luto e talvez a trabalhar, sim, mas atrás das câmaras.

 

As audiências, como seria de esperar, valeram o segundo lugar do dia ao Jornal das 8 com uma média de cerca de 1 milhão e 400 mil espetadores.

 

 

O poder da seleção

Foi no domingo que os adeptos portugueses viram a seleção portuguesa de futebol vencer a Holanda carimbando, assim, o passaporte para os quartos-de-final do Euro 2012.

 

 

 

 

 

 

 

A partida foi transmitida pela TVI e deu ao canal um lugar no pódio dos programas mais vistos de sempre na televisão portuguesa. A vitória de Portugal conquistou o 3º. lugar nos mais vistos desde que existe existe medição de audiências no país, ou seja, em 1994.

 

O canal de Queluz era o único generalista que não constava no pódio, mas o horário, o dia e a importância do jogo fizeram com que tal feito fosse possível.

 

Até então, a SIC era a única estação que tinha no TOP 5 um programa além do futebol. O final da novela brasileira A Próxima Vítima, em 1996, ocupava o 5.º lugar e conquistava a impressionante marca de mais de três milhões e quinhentos espectadores, em média, ligados ao terceiro canal.

 

Agora, todo os cinco programas mais vistos da televisão portuguesa pertencem à seleção nacional de futebol.

 

A líderar está o Portugal - Holanda no Euro 2004, transmitido pela RTP. O 2º. lugar pertence também ao canal do estado e também ao Euro 2004: Portugal - Inglaterra. No 4.º lugar está a final do Euro 2004 entre Portugal e Grécia, transmitido pela RTP. O quinto lugar continua a pertencer à SIC, mas já não com a novela brasileira. A partida em Portugal e França no Mundial de 2006 fecha o pódio.

 

É inegável o facto de a seleção portuguesa ser um garante de audiências para as televisões. Na próxima quinta-feira, a equipa das quinas joga com a República Checa, numa partida transmitida pela RTP. Pode estar aqui mais uma hipótese de mudança neste painel.

Diretor de Bancada - C. Ronaldo adversário de Teresa Guilherme

A SIC já anunciou a táctica para travar a estreia de Secret Story na TVI. A escolha recaiu sobre um documentário com Cristiano Ronaldo: "Ronaldo Testado ao Limite"

 

O craque vai assim tentar travar os primeiros momentos da grande aposta do canal de Queluz. A escolha não é má, mas podia ser melhor. 

 

A curiosidade em torno do jogador do Real Madrid é bastante, mas chegará para arrebatar com a curiosidade do reality-show da concorrência? Uma coisa é certa, esta é, dentro das opções que a SIC dispunha, uma das melhores hipóteses. 

 

Não deverá chegar para ganhar, penso eu, mas pelo menos serve para fazer alguma mossa na concorrência. Só que depois de Cristiano Ronaldo sair de cena, chega o programa Chamar a Música e esse já não possui a força necessária para dar luta.

 

Continuo a afirmar que um episódio "especial" de Laços de Sangue era o ideal.

Já que se fala das opções da SIC é bom aproveitar para apreciar a estratégia em relação a Cartas da Maya - O Dilema

 

O programa tem estreia prevista para 23 de Setembro às 9:00H. Ora um programa que pretende ser emitido todos os dias úteis da semana vai começar a uma sexta-feira? Qual será o objectivo de tal estratégia? Só há uma explicação...caso o programa corra mal é cancelado na primeira emissão e não precisa de continuar na semana seguinte.

 

Diretor de Bancada volta em breve, fique atento!