Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Um blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Liga dos Milhões

 

A RTP comprou os direitos de transmissão da Liga do Campeões para os próximos três anos (2015-2018), ao que tudo indica, por 15 milhões de euros. Esta compra levou à destituição da administração do canal público.

 

 

A administração defende-se com o facto de não ter incorrido em custos extraordinários para a aquisição do direitos de transmissão e relembra ainda que esta aquisição está prevista no contrato de concessão da RTP.

 

A ERC, Entidade Reguladora da Comunicação, deu razão à administração da estação.

 

Quanto a mim tudo isto não passa de "politiquices" e, se não tiverem mesmo havido custos extraordinários para esta compra e se isso não colocar em causa a qualidade da restante grelha, o Governo errou.

 

Contudo, no meio de tudo isto, o que mais me chateia é o facto de se investirem milhões numa competição onde as equipas portuguesas estão presentes durante pouco tempo, salvo raras excepções. Enquanto que nenhum canal aberto, seja ele público ou privado, adquiriu os direitos de transmissão de competições portuguesas como o Campeonato nacional de futebol ou a Taça de Portugal.

 

É verdade que os jogos da Liga do Campeões têm audiências que nenhum outro programa no nosso país consegue. Ainda assim, parece-me mais lógico para uma estação de serviço público transmitir jogos de uma liga do país do que de uma liga internacional onde os três grandes, como já referi, raramente fazem carreira.

 

Além do SL Benfica, do FC Porto ou do Sporting CP, apenas os jogos do Real Madrid, onde joga Cristiano Ronaldo, ou os jogos do Chelsea, onde treina José Mourinho, conseguem audiências dignas de registo.

 

Pode parecer patriotismo a mais mas preferia que a RTP tivesse gasto 15 milhões de euros na Liga Portuguesa do que na Liga do Campeões.