Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Cristina bateu asas e a televisão tremeu

 

img_828x523$2017_05_02_13_08_51_54992_im_636293274

facebooknovo.jpg

 

   Até ao momento, só a TVI confirmou a saída de Cristina Ferreira, local onde trabalhou durante cerca de 16 anos. A sua transferência para a SIC ainda não foi confirmada pelo canal, nem pela apresentadora. Há muito fumo para não haver fogo e parece-me que a mudança vai mesmo acontecer.

 

   A sua transferência pode fazer com que 2018 seja um ano de viragem no panorama televisivo português. Esta mudança só tem comparação àquela que Herman José protagonizou em 2000, ao deixar a RTP pelo canal de Pinto Balsemão, ou a de Manuel Luís Goucha, que deixou a RTP e mudou-se para a TVI, em 2002.

 

   A jogada da SIC foi de mestre. Mesmo tendo de abrir os cordões à bolsa, o investimento terá, com certeza, retorno. A estação ainda não ganhou a batalha, mas acertou em cheio no porta aviões da concorrência.

 

   Cristina Ferreira conseguiu tudo aquilo que lhe propuseram. Venceu as manhãs, com o "Você na TV", venceu no acesso ao horário nobre, com o "Apanha Se Puderes", e venceu com qualquer programa noturno que tenha apresentado, como o "Dança com as Estrelas" ou o "A Tua Cara Não Me É Estranha". Foi o rosto mais visível e importante da estação de Queluz de Baixo. Além disso, não há nenhuma figura televisiva em Portugal que tenha tanto sucesso e em tantas frentes como a natural da Malveira. O seu nome é uma marca e vende, vende muito.

 

   Neste negócio, é a SIC quem mais fica a ganhar. Cristina pode sofrer uma rejeição de algum do seu público. Essa rejeição pode durar muito ou pouco tempo. Júlia Pinheiro, por exemplo, ainda não recuperou o sucesso que tinha no quarto canal passados sete anos.

Já as audiências que conquistou na casa que agora deixa, pode não as conquistar no futuro. Ainda assim, nada será demasidamente negro.

 

   Por sua ver, a estação agora liderada por Daniel Oliveira só tem a ganhar. Os resultados vão, com certeza, subir. Além disso, a TVI já não terá a mesma força que tinha em todos os horários onde Cristina Ferreira marcava presença (manhãs, tardes e noites de domingo).

 

   Ao canal da Media Capital resta seguir em frente, alavancar as caras que já tem e trazer alguma novidade que deverá chegar da RTP. Quanto à SIC, precisa de ser inteligente na escolhas que vai fazer para a sua nova coqueluche. 

 

facebooknovo.jpg