Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Palmeirim sobe audiências da RTP

43459671314_121ffaeb19_z-860x507-1534930546.jpg

facebooknovo.jpg

 

A estreia do concurso "Joker", esta segunda-feira, registou uma audiência média que rondou os 600 mil espectadores.

 

   Vasco Palmeirim é novo senhor das noites do canal do Estado. A estreia de o "Joker", rendeu à RTP1 uma audiência média de 6,5% e 14,7% de quota de mercado. Estes valores significam que, em média, cerca de 629 mil espectadores seguiram o novo concurso de cultura geral.

 

   Os números não enganam e, nas anteriores segundas-feiras do mês de agosto, a estação pública conseguiu uma média de 4,4% de audiência média e 10,4% de share. O animador de rádio conseguiu, assim, subir os valores no horário das 21H00.

 

   Recorde-se que o "Joker" substituiu o "Brainstorm", apresentado por Pedro Fernandes.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

 

   OPINIÃO

84f91098-2b61-47df-89d3-c2b92c6d8546-768x512.jpg

 

   A primeira impressão com que fiquei de o "Joker" é bastante positiva. Já o referi e continua a acreditar que Vasco Palmeirim será um dos grandes apresentadores de televisão em Portugal, num futuro próximo, basta assim o querer.

 

   Em comparação com o seu antecessor, Pedro Fernandes, o animador da Comercial leva vantagem. É mais dinâmico, mais emotivo e melhor comunicador.

 

   Quanto ao concurso em si, tem uma boa mecânica, mas que não se difere muito daquilo que já se viu no "Quem Quer Ser Milionário?", por exemplo. O cenário é bonito e bem conseguido. Também melhor do que o do "Brainstorm", que se tornava demasiado pesado por ser tão escuro.

 

   A única critica que faço é a inserção de uma voz-off feminina (Patrícia Figueiredo) que nada acrescenta ao programa. A mim causa-me estranheza, além de retirar alguma tensão necessária ao concurso. Vasco Palmeirim, com esta escolha, fica sem a parte fulcral de dizer ao concorrente se a sua resposta está ou não certa. Não faz sentido.

 

   No geral, a RTP fez uma boa aposta e talvez a subida de audiências no horário das 21H00, na estreia, não seja um caso isolado.

facebooknovo.jpg