Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"Casados à Primeira Vista" é ou não um sucesso?

Fotografia.: sic.pt

facebooknovo.jpg

 

A SIC anunciou o reality-show como uma "experiência social" e "Casados à Primeira Vista", antes de estrear, estava envolto numa real curiosidade. Essa curiosidade foi aguçada com a transmissão das versões internacionais na SIC Mulher. A televisão portuguesa, goste-se ou não do estilo, estava a apresentar algo novo ao público.

 

O sucesso dos "casamentos" pode ser avaliado de várias formas, já que as suas audiências são exatamente o contrário do que a TVI conseguiu outrora, com o mesmo modelo de exibição. O formato produzido pela Shine Iberia é emitido durante a semana, às 19H15, e também no horário nobre de domingo.

 

Se avaliarmos as transmissões ao fim de semana, não se pode afirmar que o programa seja um sucesso. Apesar de ter mantido o segundo lugar no horário, deixado pelo "Terra Nossa", "Casados à Primeira Vista" nunca foi capaz de se sobrepor ao líder "Pesadelo na Cozinha" que, incrivelmente, subiu os resultados desde que a TVI decidiu emiti-lo ligeiramente mais cedo para combater a aposta da SIC. 

 

Por outro lado, se avaliarmos as audiências durante a semana, o sucesso é inegável. Durante anos, nenhuma aposta do canal de Carnaxide conseguiu sequer chegar ao segundo lugar no horário das 19H00. "Linha Aberta" só deu o ar da sua graça já depois de ter sido anunciado o seu final e "Novo Mundo", "Gosto Disto" e "A Família Mata" foram uma autêntica desgraça. Agora, a liderança é uma constante e, quando não o é, também não fica muito longe do novamente líder "O Preço Certo". 

Fotografia.: sic.pt

 

Com "Casados à Primeira Vista", a SIC não só saiu do terceiro lugar das audiências num importantíssimo e competitivo horário da televisão portuguesa, como passou a liderar em vários dias. Já a TVI subestimou o público ao manter o "Apanha Se Puderes" depois da saída da Cristina Ferreira. O resultado foi passar a ficar atrás da concorrência dos dois canais generalistas.

 

Em suma, é impossível não considerar o formato como uma aposta ganha e como um sucesso. Além das boas audiências que o programa conquista, as conversas de rua sobre o tema e a repercussão nas redes sociais são os ingredientes para tal conclusão.

 

Artigos relacionados:

"Casamentos" atiram Cristina Ferreira para terceiro lugar nas audiências

"Casados à Primeira Vista" ou "Pesadelo na Cozinha"? Um deles liderou as audiências

Em noite de casamentos, Ljubomir bate recorde de audiências

A verdadeira prova de fogo

facebooknovo.jpg

 

Em noite de casamentos, Ljubomir bate recorde de audiências

Fotografia.: tvi.pt

facebooknovo.jpg

 

"Pesadelo na Cozinha" foi para o ar, este domingo (28/10), e voltou a bater o recorde de audiência que tinha alcançado na semana anterior. O programa da TVI deixou o "Casados à Primeira Vista" a quase meio milhão de espectadores de distância.

 

Desde que estreou a segunda temporada, Ljubomir Stanisic ainda não tinha conseguido um número tão elevado de público como o deste domingo à noite. Ao todo, o formato que promete ajudar os restaurantes portugueses a melhorar os seus serviços, foi seguido por uma média de 1 milhão e 469 espetadores. Com início às 21H15, o programa marcou marcou 15.2% de rating e 29.8% de quota de mercado.

 

Apesar da vice-liderança, o "Casados à Primeira Vista" não conseguiu manter os números da estreia. Ao segundo episódio emitido ao fim-de-semana, o reality-show foi seguido por 1 milhão e 41 mil espetadores, em média. O programa da SIC registou 10.8% de audiência média e 21.7% de quota de mercado.

 

Na perspetiva contrária ao "Pesadelo na Cozinha" esteve o "The Voice Portugal". O formato da RTP1 não foi além dos cerca de 787 mil espectadores, em média, o pior resultado da nova temporada. Nas audiências, os 8,1% de rating e os 17,4% de quota de mercado só permitiram ao talent-show vencer a concorrência quando as principais apostas dos canais privados já tinha terminado.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

A verdadeira prova de fogo

Fotografia.: Logotipo do programa retirado de sic.pt

facebooknovo.jpg

 

Não é um "agora ou nunca", mas a estreia de "Casados à Primeira Vista", esta noite, é a verdadeira primeira prova de fogo da nova direção da SIC.

 

Todas as estreias e mudanças promovidas por Daniel Oliveira, diretor-geral de entretimento do canal, foram quase como um "arrumar a casa". Pelo contrário, a aposta no formato que promove o casamento entre desconhecidos foi inteiramente sua. Até porque, segundo várias informações veiculadas, o apresentador rejeitou o reality-show adquirido pela anterior direção.

 

A SIC tem o caminho aberto para liderar as audiências nesta noite. O fator novidade vai agarrar o público. Além disso, a concorrência, apesar de forte, começa a demonstrar desgaste. "Pesadelo na Cozinha", da TVI, lidera os domingos mas com resultados bem mais baixos do que a edição anterior e o "The Voice Portugal", da RTP1, só consegue vencer quando a concorrência já não tem no ar os seus principais produtos.

 

Só que liderar na estreia não chega e é aí que entra a tal "prova de fogo". Com a aposta em diários durante a semana, no horário das 19h00, o formato vai ser um dos principais motores da estação e é por isso que não pode falhar.

 

Acredito na liderança aos domingos, pelo menos nas primeiras emissões, mas tenho dúvidas dos bons resultados diariamente, porque me parece que não haja conteúdo suficientemente interessante para tanto tempo de emissão. A isso, junta-se o extraordinário desgaste do programa emitido nestes moldes.

 

Diana Chaves, a apresentadora, também tem aqui um "pau de dois bicos". Se o formato correr bem, vai estar num pedestal. Pelo contrário, se as coisas não correrem como a estação espera, vai ter vários dedos apontados a si como um das principais culpadas pelo falhanço. Sinceramente, gosto da Diana e acho-a melhor apresentadora do que atriz. Já para o formato em causa, não a querendo desvalorizar, penso que era necessário um nome mais forte e com mais histórico na apresentação.

 

A estreia de "Casados à Primeira Vista" está então marcada para este domingo à noite, na SIC, às 21h20.

facebooknovo.jpg

 

SIC já definiu novo programa dos fins de tarde

Logotipo SIC

 

facebooknovo.jpg

 

O "Linha Aberta" vai deixar os finais de tarde da SIC para dar lugar aos diários do reality-show "Casados à primeira vista". A notícia foi avançada, esta terça-feira, na apresentação do novo programa.

 

O "fenómeno social", assim é apelidado o formato pelo canal, é apresentado por Diana Chaves e chega às televisões dos portugueses no próximo domingo à noite. O que ainda não se sabia e a estação fez saber, esta terça-feira, é que o "Casados à primeira vista" vai ter programas diários.

 

Com estreia marcada para a próxima segunda-feira, os diários vão ser emitidos no horário das 19h00, antes do "Jornal da Noite", com o intuito de subir as audiências, já que a SIC é apenas a terceira televisão mais vista na faixa de acesso ao prime-time, atrás da TVI e da RTP1.

 

Para saber mais sobre o programa clique aqui.

facebooknovo.jpg

 

"Levante-te e Ri" regressa à SIC no domingo. Recorde alguns dos melhores momentos

Fotografia: Arquivo SIC

 

O "Levanta-te e Ri" vai regressar ao canal de Carnaxide, domingo, dia sete de outubro. O formato que se despediu dos portugueses em 2006, volta aos ecrãs por uma noite.

 

Foi em 2003 que Marco Horácio apresentou, pela primeira vez, o formato de stand-up comedy aos portugueses. Mais tarde, o programa que lançou vários humorista, hoje bem conhecidos do público, tornou-se itinerante e percorreu vários teatros do país. Este domingo, regressa ao Coliseu dos Recreios para comemorar o aniversário da SIC que festeja o seu 26º. aniversário este sábado, seis de outubro.

 

"Levanta-te e Ri" lançou grandes nomes do humor como Bruno Nogueira e Ricardo Araújo Pereira. A edição comemorativa que vai para o ar no domingo, após o "Terra Nossa", Nilton, Fernando Rocha, Aldo Lima, Francisco Menezes e João Seabra.

 

Recorde, agora, alguns dos melhores momentos do programa:

 

 

 

"Pesadelo na Cozinha" regressa na liderança

bronca-restaurante-de-pesadelo-na-cozinha-e-comple

facebooknovo.jpg

 

A segunda temporada do programa de Ljubomir Stanisic estreou, este domingo, e liderou as audiências do dia.

 

   "Pesadelo na Cozinha" regressou às noites de domingo da TVI. Na emissão de estreia, a segunda temporada conseguiu ser o programa mais visto do dia.

 

   Em média, a primeira edição de 2018 foi seguida por 1 milhão e 408 mil os espectadores. Estes valores significam que o programa da estação de Queluz de Baixo registou 14,5% de audiência média e 32,1% de quota de mercado.

 

   Na SIC, também foi noite de regresso. César Mourão centrou o "Terra Nossa" na figura de Tony Carreira. O programa vice-liderou no horário nobre de domingo. O humorista garantiu uma média de 1 milhão e 145 mil espectadores, o que corresponde a 11,8% de audiência média e 24,5% de quota de mercado.

 

   No mesmo horário, com o concurso de Vasco Palmeirim, a RTP não foi além dos cerca de 400 mil espectadores. O "Joker" registou 4,1% de audiência média e 8,6% de share.

facebooknovo.jpg

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

"Terra Nossa" sobe e ameaça Goucha

mw-1240.jpg

facebooknovo.jpg

 

Ao segundo episódio o programa da SIC subiu nas audiências e esteve na liderança das audiências durante vários momentos, na noite do passado domingo.

 

   O "Terra Nossa" conseguiu subir os resultados face à sua estreia. Na noite de ontem, o formato apresentado por César Mourão teve picos de liderança e terminou o dia em segundo lugar nas audiências. Os cerca de 1 milhão e 99 mil espectadores renderam à SIC uma quota de mercado de 22,7% e um rating de 11,3%.

 

   Apesar de ter perdido para a concorrência durante alguns períodos, o "Secret Story: O Reencontro" foi o programa mais visto de 3 de junho. Nos momentos iniciais em que teve a concorrência do "Terra Nossa", o spin-off da TVI registou 12,2% de audiência média e 24,4% quota de mercado. Querem estes valores dizer que Manuel Luís Goucha tinha fidelizados cerca de 1 milhão e 180 mil espectadores.

 

   Na RTP1, a estreia do filme "A Mãe é Que Sabe" não foi além dos cerca de 490 mil espectadores em média.

 

   O "Terra Nossa" está inserido na programação especial que a SIC preparou para acompanhar o "Mundial" de futebol de 2018. César Mourão percorreu várias localidades para conhecer as suas gentes e ouvir as suas histórias, com o objetivo de criar um espetáculo de stand-up comedy exclusivo em torno dos jogadores da seleção nacional.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

"Secret Story" despede-se na liderança das audiências

Foto: Inês Gomes Lourenço

facebooknovo.jpg

 

A derradeira gala que deu por terminada a sétima edição do reality-show da TVI foi acompanha, este domingo, por mais de um milhão e 460 mil espectadores.

 

 

   Tiago foi o escolhido pelos portugueses para vencer a primeira "Casa dos Segredos" apresentada por Manuel Luís Goucha. A grande final do formato conseguiu 15,1% de audiência média e 33,3% de quota de mercado, tornando-se no programa mais visto do dia.

 

   Ao todo, uma média de um milhão e 465 mil espectadores assistiram ao programa da TVI. 

 

   A edição deste ano conseguiu mais de cerca de 290 mil espectadores que a final de 2016, apresentada por Teresa Guilherme na passagem de ano.

 

   Na SIC, a estreia de "Terra Nossa" vice-liderou ao início da noite. A emissão do programa apresentado por César Mourão foi seguido por uma média de 975 mil espectadores. Este valor corresponde a 10,1 % de audiência média e 20,4% de quota de mercado.

 

   O "Secret Story" regressa, já esta terça-feira, com o subtítulo "Reencontro" que dá o mote ao regresso de várias caras conhecidas do formato à casa mais vigiada do país.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

A Goucha o que é de Goucha

manuel-luis-goucha.jpg

 

facebooknovo.jpg

 

   A 7ª. edição do "Secret Story" não é um sucesso. Vence aos domingos, com uma cada vez mais uma curta distância para concorrência, vence no dia das "Nomeações", não muito longe de "Espelho D´Água" e, esporadicamente, lidera nos especiais emitidos ao longo do dia.

 

   Basicamente, o programa vence nos horários onde a TVI já vencia e os melhores resultados surgem nos momentos em que Manuel Luís Goucha está presente. A atravessar uma das melhores fases da sua carreira, o apresentador é, por si só, um captador de audiências.

 

   O "Secret Story" está gasto. A TVI e a Endemol, rainhas e senhoras do formato reality-show, estagnaram. Parece que já tudo foi inventado. Ambas esforçaram-se por fazer mais, mas nem sempre mais é sinónimo de melhor.

 

   É por estas razões que Goucha merece uma vénia. Com uma carreira de anos, sólida e já sem ter de provar nada a ninguém a não ser a si mesmo, aceitou o desafio de apresentar, pela primeira vez, um reality-show. Podia ter sido o principio do fim. Não foi. A graça certa no momento certo, a abordagem certa em momentos mais sensíveis e a classe que lhe é característica imprimiram às galas do "Secret Story" uma nova vida.

 

   A Goucha o que é de Goucha. Se a "Casa dos Segredos" tem algum sucesso, esse sucesso deve-se maioritariamente a ele.

 

facebooknovo.jpg

 

 

 

"Ele vai dar-nos uma sova tremenda". Pois vai!

youre-back-in-the-room-s2-ep2e34565076206507620.jp

 

facebooknovo.jpg

 

 

   Júlia Pinheiro comentou a escolha de Manuel Luís Goucha para apresentar o "Secret Story 7", na TVI. A apresentadora mostrou-se feliz e admitiu uma futura derrota da SIC frente ao reality-show. Júlia falou como amiga, mas não se devia ter esquecido de que é Diretora Executiva de Conteúdos da maior concorrente do canal de Queluz.

 

   Ao assumir uma derrota antecipada está a deitar por terra a nova aposta da estação de Carnaxide. Trata-se de "You´re Back In The Room" ou "Divertidamente", em Portugal. É um concurso onde os concorrentes terão de realizar várias provas. A verdadeira novidade deste "game-show" é a de que os participantes vão ser hipnotizados antes das provas. 

 

   A SIC escolheu João Manzarra para apresentar e fez mal. Manzarra já não é o que era e também não o quer ser. Deixou de ser o jovem promissor do canal e um apresentador que conquistava o público como o fez na sua primeira edição de "Ídolos". Manzarra já não tem força e carisma suficiente para aguentar um grande formato, muito por culpa da gestão de carreira que fez nos últimos anos. 

 

   O formato até é interessante e divertido, mas não vai chegar para fazer frente à TVI. Ainda para mais, a apresentação deveria ficar a cargo de uma figura de maior peso. Têm João Baião, que vai deverá ficar sem trabalho em fevereiro, e a própria Júlia Pinheiro podia ter-se chegado à frente. 

 

   Por outro lado, o programa terá a fortíssima concorrência de um "Secret Story" renovado e com o fator surpresa que é a apresentação de Manuel Luís Goucha.

 

   A SIC não iria evitar a derrota. Poderia era não perder por muito.

 

facebooknovo.jpg