Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

Futebol e Eurovisão dominam audiências em 2018

Fotografia: (AFP PHOTO / Adidas / Arsen Galstyan)Fotografia: (AFP PHOTO / Adidas / Arsen Galstyan)

facebooknovo.jpg

 

Os 20 programas mais vistos na televisão portuguesa em 2018 foram jogos de futebol, nas mais diversas competições. Sem contar com o desporto rei, a final do "Festival Eurovisão da Canção" foi o evento que mais espectadores atraiu.

 

 

O futebol continua a mover multidões e a televisão não é exceção. 2018 ficou marcado pela fase final do Mundial, que decorreu na Rússia.

 

O caminho percorrido pela seleção portuguesa ocupou os quatro primeiros lugares do pódio no que toca a audiências televisivas. O quinto lugar fecha com play-off da Liga dos Campeões, disputado entre o PAOK e o SL Benfica.

 

Se excluirmos os jogos de futebol, a final do "Festival Eurovisão" da Canção, organizado pela primeira vez em terras lusas, reuniu as preferências do público português. Logo depois ficou mais uma transmissão desportiva, mas desta vez com futsal. Portugal e Espanha disputaram a final do campeonato europeu. O pódio fica completo com a final do "Secret Story 7", a final do "Pesadelo da Cozinha" e um episódio do mesmo programa liderado por Ljubomir Stanisic.

 

TOP 10 programas mais vistos de 2018.:

1º. Mundial 2018: Fase de Grupos - Irão X Portugal (RTP1)

2º. Mundial 2018: Oitavos de Final - Uruguai X Portugal (RTP1)

3º. Mundial 2018: Fase de Grupos - Portugal X Espanha (RTP1)

4º. Mundial 2018: Fase de Grupos - Portugal X Marrocos (SIC)

5º. Liga dos Campeões: Play-Off - PAOK X Benfica (TVI)

6º. Liga dos Campeões: Benfica X Ajax (TVI)

7º. Liga Europa: Sporting X At. Madrid (SIC)

8º. Jogo Amigável: Portugal X Argélia (RTP1)

9º. Liga dos Campeões: AEK Atenas X Benfica (TVI)

10º. Liga dos Campeões: Benfica X AEK Atenas (TVI)

Fonte: Initiative/Meios e Publicidade

facebooknovo.jpg

 

Vin Diesel dá alegrias à SIC em domingo liderado por "Pesadelo na Cozinha"

xxx-banner-full-2.jpg

facebooknovo.jpg

 

A estreia de "xXx: O Regresso de Xander Cage" foi o quarto programa mais visto na televisão portuguesa, este domingo. O formato de Ljubomir Stanisic garantiu o primeiro lugar no pódio, mesmo registando a pior quota de mercado da segunda temporada.

 

O filme protagonizado por Vin Diesel deu razões à SIC para sorrir. Estreada no final da tarde de domingo, a película venceu o "Somos Portugal" e garantiu um lugar no pódio das audiências do dia. Entre as 17h50 e as 20h00, horário em que foi emitido, o filme marcou 10.9% de audiência e 22.7% de quota de mercado.

 

À noite, "Pesadelo na Cozinha" voltou a liderar as audiências, apesar de ter registado o pior share da nova edição. O programa foi seguido por uma média de cerca de 1 milhão e 371 mil espectadores, que em audiências se traduz em 14.2% de audiência média e 27% de quota de mercado.

 

"Casados à Primeira Vista" subiu em relação à semana anterior, depois não ter concorrido diretamente com o formato da TVI, na totalidade da sua transmissão. Com início pelas 21H40, o programa da SIC disparou quando o principal concorrente já tinha terminado. O reality-show foi visto por uma média de cerca de 1 milhão e  154 mil espectadores. Quanto a audiências, os resultados foram de 11.9% de rating e 25.2% de share.

 

A estação de Queluz de Baixo liderou o dia com 18,8% de audiência com a SIC a apenas quatro décimas de diferença.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

Em noite de casamentos, Ljubomir bate recorde de audiências

Fotografia.: tvi.pt

facebooknovo.jpg

 

"Pesadelo na Cozinha" foi para o ar, este domingo (28/10), e voltou a bater o recorde de audiência que tinha alcançado na semana anterior. O programa da TVI deixou o "Casados à Primeira Vista" a quase meio milhão de espectadores de distância.

 

Desde que estreou a segunda temporada, Ljubomir Stanisic ainda não tinha conseguido um número tão elevado de público como o deste domingo à noite. Ao todo, o formato que promete ajudar os restaurantes portugueses a melhorar os seus serviços, foi seguido por uma média de 1 milhão e 469 espetadores. Com início às 21H15, o programa marcou marcou 15.2% de rating e 29.8% de quota de mercado.

 

Apesar da vice-liderança, o "Casados à Primeira Vista" não conseguiu manter os números da estreia. Ao segundo episódio emitido ao fim-de-semana, o reality-show foi seguido por 1 milhão e 41 mil espetadores, em média. O programa da SIC registou 10.8% de audiência média e 21.7% de quota de mercado.

 

Na perspetiva contrária ao "Pesadelo na Cozinha" esteve o "The Voice Portugal". O formato da RTP1 não foi além dos cerca de 787 mil espectadores, em média, o pior resultado da nova temporada. Nas audiências, os 8,1% de rating e os 17,4% de quota de mercado só permitiram ao talent-show vencer a concorrência quando as principais apostas dos canais privados já tinha terminado.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

"Casados à Primeira Vista" ou "Pesadelo na Cozinha"? Um deles liderou as audiências

Fotografia.: Miguel Manso

facebooknovo.jpg

 

"Casados à Primeira Vista" liderou as audiências, este domingo (22/10), em parte da sua exibição. Ainda assim, não chegou para vencer o "Pesadelo na Cozinha", que conseguiu o melhor resultado da temporada.

 

 

A aposta era forte e, apesar do bom resultado, o programa focado em casamentos entre desconhecidos acabou por não se conseguir sobrepor ao formato da TVI.

 

O reality-show do canal de Carnaxide, apresentado por Diana Chaves, arrecadou uma média de 1 milhão e 258 mil espectadores. No que toca a audiências, significa que o "Casados à Primeira Vista" registou 13% de rating e uma quota de mercado de 24,1%.

 

Já o "Pesadelo na Cozinha" não só conseguiu levar a melhor sobre a concorrência, como ainda garantiu o melhor resultado da segunda temporada. Ao todo, Ljubomir captou a atenção de uma média de 1 milhão e 448 mil espectadores, ou seja, 15% de rating e 27,7% de quota de mercado.

 

Longe dos formatos das privadas esteve o "The Voice Portugal". O talent-show não foi além dos cerca de 927 mil espectadores, que se traduzem em 9,6% de audiência média e 19,1% de share.

 

Contudo, segundo informação veículada pela SIC, o seu novo programa liderou nos chamados targets comerciais, aqueles que mais interessam aos anunciantes. Nas classes A, B e C, dos 25 aos 54 anos, "Casados À Primeira Vista" registou uma média de 15% de rating, mais 5% que o "Pesadelo na Cozinha". Neste segmento, até o "The Voice Portugal" se sobrepôs ao programa da TVI ao registar 11% de rating.

 

Apesar de não ter conseguido a liderança, a estação de Carnaxide conseguiu um dos melhores resultados no horário nobre de domingo desde o polémico "SuperNanny".

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

"The Voice Portugal" sobe audiências da RTP mas perde para a concorrência

Fotografia: Facebook The Voice Portugal

facebooknovo.jpg

 

A sexta temporada do talent-show do canal público regressou, domingo, ao horário nobre da estação. Apesar de dobrar a audiência obtida pela RTP1 nos últimos meses, não conseguiu sobrepor-se à concorrência.

 

 

   Mickael Carreira, Marisa Liz, Aurea e Anselmo Ralph voltaram com novidades: um botão que permite bloquear a ação de outro mentor e um renovado cenário. Com uma média foi de cerca de 816 espectadores, o "The Voice Portugal" foi apenas o quinto programa mais visto do dia.

 

   Relativamente à edição de 2017, a deste ano perdeu mais de 250 mil espectadores.

 

   A chegada do programa da RTP1 fez com que o "Terra Nossa", da SIC, e o "Pesadelo na Cozinha", da TVI, obtivessem os piores valores desde que estrearam. O formato conduzido por César Mourão foi o segundo programa mais visto de domingo com cerca de 891 mil espectadores. Já Ljubomir Stanisic liderou a tabela sendo seguido por uma média de 1 milhão e 295 mil espectadores.

 

   Para já, o programa que promete dar uma nova vida aos restaurantes portugueses venceu nos três dias em que foi emitido.

 

Version:1.0 StartHTML:000000240 EndHTML:000001605 StartFragment:000001365 EndFragment:000001569 StartSelection:000001365 EndSelection:000001569 SourceURL:https://blogs.sapo.pt/posts/edit?blog=acaixaquejafoimagica&post=144621&page=1

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

 

   

facebooknovo.jpg

 

"Pesadelo na Cozinha" regressa na liderança

bronca-restaurante-de-pesadelo-na-cozinha-e-comple

facebooknovo.jpg

 

A segunda temporada do programa de Ljubomir Stanisic estreou, este domingo, e liderou as audiências do dia.

 

   "Pesadelo na Cozinha" regressou às noites de domingo da TVI. Na emissão de estreia, a segunda temporada conseguiu ser o programa mais visto do dia.

 

   Em média, a primeira edição de 2018 foi seguida por 1 milhão e 408 mil os espectadores. Estes valores significam que o programa da estação de Queluz de Baixo registou 14,5% de audiência média e 32,1% de quota de mercado.

 

   Na SIC, também foi noite de regresso. César Mourão centrou o "Terra Nossa" na figura de Tony Carreira. O programa vice-liderou no horário nobre de domingo. O humorista garantiu uma média de 1 milhão e 145 mil espectadores, o que corresponde a 11,8% de audiência média e 24,5% de quota de mercado.

 

   No mesmo horário, com o concurso de Vasco Palmeirim, a RTP não foi além dos cerca de 400 mil espectadores. O "Joker" registou 4,1% de audiência média e 8,6% de share.

facebooknovo.jpg

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

"The Voice Portugal", "Terra Nossa" e "Pesadelo na Cozinha" regressam em setembro

Picture1.png

facebooknovo.jpg

 

SIC e TVI anunciaram recentemente o regresso dos seus programas. Já a RTP, ainda não anunciou a data de estreia do talent-show. Os programas das privadas chegam no mesmo dia.

 

   Os bons resultados obtidos pelos três formatos fizeram com que os canais generalistas voltassem a apostar neles. O "Terra Nossa" fez boa figura na época do Mundial de Futebol de 2018 e, na SIC, decidiram abrir o leque a várias figuras conhecidas do país, ligadas a várias áreas. Sabe-se que César Mourão vai visitar as origens, por exemplo, de Tony Carreira. A estreia está marcada para domingo, dia 9 de setembro.

 

   A TVI decidiu apostar na mesma data que a concorrente privada para fazer regressar Ljubomir Stanisic. A segunda temporada de "Pesadelo Na Cozinha" promete continuar a ajudar os donos de restaurantes a melhorar os seus negócios.

 

   Por sua vez, a RTP1 ainda não fez saber a data de estreia da sexta edição do "The Voice Portugal". Ainda assim, a maior probabilidade é que Catarina Furtado e Vasco Palmeirim regressem a 23 de setembro, duas semanas depois das estreias da concorrência. O programa vai manter os mentores, mudando apenas o cenário e a "Repórter V". Mafalda Castro ocupa assim o lugar deixado vago por Jani Gabriel.

Novo cenário - Conta de Instagram do ex-concorrente Fausto Vasconcellos

 

facebooknovo.jpg

 

Vale Tudo

1024.jpg

facebooknovo.jpg

 

   A SIC anunciou, durante a semana passada, que ia ter no "Alta Definição" Ljubomir Stanisic. Logo depois, a TVI anúnciou que na noite anterior à exibição da entrevista da concorrência, iria exibir um programa especial do "Conta-me Como És" também com o Chef de cozinha.

 

   A isto chama-se contraprogramação! O canal de Queluz de Baixo quis anular a ida de uma das suas recentes estrelas à sua maior concorrente e dar visibilidade ao programa de Fátima Lopes criado para fazer frente ao formato de Daniel Oliveira.

 

   O resultado não foi relevante, mas conseguiu parte da sua intenção. Na noite de sexta-feira, o "Conta-me Como És" conseguiu uma média de 1 milhão e 222 mil espectadores, não alterando os números habitualmente registados pela novela "A Herdeira". Já no sábado, o "Alta Definição " baixou os valores das semanas anteriores e viu o concorrente aproximar-se. O programa da SIC registou 661 200 espectadores, em média, enquanto o da TVI conseguiu cerca de 604 700 espectadores, com a entrevista a Alexandra Lencastre.

 

   Qualquer canal, desde que seja privado, tem uma maior liberdade para fazer aquilo que quiser com a sua grelha de programação e jogar os trunfos necessários para obter a liderança nas audiências.

 

   Contudo, esta não deixa de ser uma situação de "jogo sujo" e, para qualquer espectador mais desatento, fica a ideia de que foi a SIC a ir atrás da TVI.

 

   Obviamente que este não é caso único e que todas as estações, de uma forma ou de outra, já o fizeram. O que aqui se tratou foi de uma "jogada" menos bonita.

 

   Quanto aos formatos, o "Alta Definição" é melhor, sobretudo na edição e no conteúdo da entrevista. Não se trata de chamar o "Conta-me Como Foi" de imitação, porque o formato da SIC também não é inédito, mas Daniel Oliveira é melhor entrevistador que Fátima Lopes, assim como Fátima Lopes é melhor apresentadora de televisão do que Daniel Oliveira. 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

Taça de Portugal lidera e Ljubomir bate recorde

facebook.jpg

 

ng8553171.JPG

 

 

A final da Taça de Portugal liderou as audiências deste domingo e o "Pesadelo na Cozinha" teve a sua emissão mais vista.

 

 

   O jogo entre o SL Benfica e o Vitória de Guimarães, na final da Taça de Portugal de futebol, registou uma audiência de 18,8% e 47,1% de quota média de mercado.

 

   A partida, mesmo emitida durante a tarde, não deu hipótese à concorrência e foi o programa mais visto de domingo ao garantir uma média de 1 milhão e 821 mil espetadores. 

 

   Por sua vez, o "Pesadelo na Cozinha" marcou o seu melhor resultado desde a estreia. Com 17,2% de rating e 35,8% de quota de mercado, o programa da TVI registou uma média de 1 milhão e 670 mil espetadores.

 

   No mesmo horário, a final do "Got Talent Portugal" conseguiu um dos melhores resultados da temporada, mas não foi além dos 945,400 espetadores em média.

 

   Bem longe esteve o "Just Duet" da SIC. O talent-show ainda não se conseguiu impor nas audiências e ficou-se pelos 424,500 espetadores em média.

 

   A RTP1 garantiu a liderança nas audiências de domingo, seguida da TVI e só depois da SIC.

 

 

Dados de audiência Total Dia (Live+VOSDAL) para 28 de maio de 2017. Os números apresentados são da responsabilidade da GfK/CAEM.

 

Lê também:

 

postsimples_fichatecnica_V1.png

Ficha Técnica com Mariana Marques: "Não pretendo regressar à televisão tão cedo"

 

 

facebook.jpg

 

 

 

"Just Duet" com estreia desastrosa - audiências e primeira opinião

 

facebook.jpg

 

"Just Duet" - cenário

 

   O novo programa da SIC não foi além dos 610 mil espetadores, em média, na estreia do passado domingo.

 

   

   O "Just Duet - O Dueto Perfeito" registou uma estreia desastrosa em termos audiométricos. Foi apenas o 9º. programa mais visto do dia e ficou em 3º. lugar no horário nobre de domingo. Os 6,3% de audiência média e os 12,8% de share, correspondem a cerca de 609 mil e 200 espetadores.

 

  O novo formato da SIC não conseguiu superar os antecessores. Tanto a despedida do "Agarra a Música", como o especial do "Não Há Crise!" registaram audiências superiores às do talent-show.

 

   Por sua vez, o "Pesadelo na Cozinha" conseguiu o seu melhor resultado pela 5ª. vez consecutiva. O programa da TVI alcançou 16,6 % de audiência média e 34,3% de share, o que equivale a 1 milhão e 604 mil espectadores.

 

   Já o "Got Talent Portugal" registou uma descida comparativamente com a semana passada. O "caça talentos" da RTP1 chegou aos 8,6 % de rating e aos 18,1% de share. A média de 834 mil espetadores garantiram o segundo lugar, no horário nobre de domingo, para a estação do Estado.

 

   A estreia do "Just Duet" não podia ter começado pior. Este resultado é pouco auspicioso quando, para a SIC, esta era uma aposta capaz de liderar.

 

   O programa é uma desilusão. Parece-me a versão "pobre" do "The Voice" e com uma premissa bem menos apelativa.

 

   O formato peca pela falta de emoção, pela falta do fator surpresa e pela falta de dinâmica. 

 

   O júri, com todo o respeito pelos seus constituintes, não é apelativo. Infelizmente, o público mais jovem não conhece ou não está muito interessado em ouvir uma figura como Paulo de Carvalho. Gisela João e Héber Marques ainda não são carismáticos o suficiente. Já o Agir é, de todos, as melhor escolha por ser um dos cantores mais badalados atualmente.

 

   João Manzarra, o apresentador, é o menos culpado do mau resultado, mas demonstra o que já sabia. Há muito que deixou de ser um valor seguro e apelativo para o público.

 

   Por fim, o palco é bom, mas todo o restante cenário causa-me estranheza por ser demasiado escuro.

 

    O "Just Duet - O Dueto Perfeito" começou muito mal e só pode subir os seus resultados nas próximas semanas. É muito difícil descer mais baixo e, se acontecer, será uma situação muito dramática e constrangedora para a SIC.

 

Dados de audiência Total Dia (Live+VOSDAL) para 09 de abril de 2017. Os números apresentados são da responsabilidade da GfK/CAEM.

 

programaçaoSIC.jpg

 

facebook.jpg