Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"The Voice Portugal" sobe audiências da RTP mas perde para a concorrência

Fotografia: Facebook The Voice Portugal

facebooknovo.jpg

 

A sexta temporada do talent-show do canal público regressou, domingo, ao horário nobre da estação. Apesar de dobrar a audiência obtida pela RTP1 nos últimos meses, não conseguiu sobrepor-se à concorrência.

 

 

   Mickael Carreira, Marisa Liz, Aurea e Anselmo Ralph voltaram com novidades: um botão que permite bloquear a ação de outro mentor e um renovado cenário. Com uma média foi de cerca de 816 espectadores, o "The Voice Portugal" foi apenas o quinto programa mais visto do dia.

 

   Relativamente à edição de 2017, a deste ano perdeu mais de 250 mil espectadores.

 

   A chegada do programa da RTP1 fez com que o "Terra Nossa", da SIC, e o "Pesadelo na Cozinha", da TVI, obtivessem os piores valores desde que estrearam. O formato conduzido por César Mourão foi o segundo programa mais visto de domingo com cerca de 891 mil espectadores. Já Ljubomir Stanisic liderou a tabela sendo seguido por uma média de 1 milhão e 295 mil espectadores.

 

   Para já, o programa que promete dar uma nova vida aos restaurantes portugueses venceu nos três dias em que foi emitido.

 

Version:1.0 StartHTML:000000240 EndHTML:000001605 StartFragment:000001365 EndFragment:000001569 StartSelection:000001365 EndSelection:000001569 SourceURL:https://blogs.sapo.pt/posts/edit?blog=acaixaquejafoimagica&post=144621&page=1

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

 

   

facebooknovo.jpg

 

"Pesadelo na Cozinha" regressa na liderança

bronca-restaurante-de-pesadelo-na-cozinha-e-comple

facebooknovo.jpg

 

A segunda temporada do programa de Ljubomir Stanisic estreou, este domingo, e liderou as audiências do dia.

 

   "Pesadelo na Cozinha" regressou às noites de domingo da TVI. Na emissão de estreia, a segunda temporada conseguiu ser o programa mais visto do dia.

 

   Em média, a primeira edição de 2018 foi seguida por 1 milhão e 408 mil os espectadores. Estes valores significam que o programa da estação de Queluz de Baixo registou 14,5% de audiência média e 32,1% de quota de mercado.

 

   Na SIC, também foi noite de regresso. César Mourão centrou o "Terra Nossa" na figura de Tony Carreira. O programa vice-liderou no horário nobre de domingo. O humorista garantiu uma média de 1 milhão e 145 mil espectadores, o que corresponde a 11,8% de audiência média e 24,5% de quota de mercado.

 

   No mesmo horário, com o concurso de Vasco Palmeirim, a RTP não foi além dos cerca de 400 mil espectadores. O "Joker" registou 4,1% de audiência média e 8,6% de share.

facebooknovo.jpg

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

"The Voice Portugal", "Terra Nossa" e "Pesadelo na Cozinha" regressam em setembro

Picture1.png

facebooknovo.jpg

 

SIC e TVI anunciaram recentemente o regresso dos seus programas. Já a RTP, ainda não anunciou a data de estreia do talent-show. Os programas das privadas chegam no mesmo dia.

 

   Os bons resultados obtidos pelos três formatos fizeram com que os canais generalistas voltassem a apostar neles. O "Terra Nossa" fez boa figura na época do Mundial de Futebol de 2018 e, na SIC, decidiram abrir o leque a várias figuras conhecidas do país, ligadas a várias áreas. Sabe-se que César Mourão vai visitar as origens, por exemplo, de Tony Carreira. A estreia está marcada para domingo, dia 9 de setembro.

 

   A TVI decidiu apostar na mesma data que a concorrente privada para fazer regressar Ljubomir Stanisic. A segunda temporada de "Pesadelo Na Cozinha" promete continuar a ajudar os donos de restaurantes a melhorar os seus negócios.

 

   Por sua vez, a RTP1 ainda não fez saber a data de estreia da sexta edição do "The Voice Portugal". Ainda assim, a maior probabilidade é que Catarina Furtado e Vasco Palmeirim regressem a 23 de setembro, duas semanas depois das estreias da concorrência. O programa vai manter os mentores, mudando apenas o cenário e a "Repórter V". Mafalda Castro ocupa assim o lugar deixado vago por Jani Gabriel.

Novo cenário - Conta de Instagram do ex-concorrente Fausto Vasconcellos

 

facebooknovo.jpg

 

Vale Tudo

1024.jpg

facebooknovo.jpg

 

   A SIC anunciou, durante a semana passada, que ia ter no "Alta Definição" Ljubomir Stanisic. Logo depois, a TVI anúnciou que na noite anterior à exibição da entrevista da concorrência, iria exibir um programa especial do "Conta-me Como És" também com o Chef de cozinha.

 

   A isto chama-se contraprogramação! O canal de Queluz de Baixo quis anular a ida de uma das suas recentes estrelas à sua maior concorrente e dar visibilidade ao programa de Fátima Lopes criado para fazer frente ao formato de Daniel Oliveira.

 

   O resultado não foi relevante, mas conseguiu parte da sua intenção. Na noite de sexta-feira, o "Conta-me Como És" conseguiu uma média de 1 milhão e 222 mil espectadores, não alterando os números habitualmente registados pela novela "A Herdeira". Já no sábado, o "Alta Definição " baixou os valores das semanas anteriores e viu o concorrente aproximar-se. O programa da SIC registou 661 200 espectadores, em média, enquanto o da TVI conseguiu cerca de 604 700 espectadores, com a entrevista a Alexandra Lencastre.

 

   Qualquer canal, desde que seja privado, tem uma maior liberdade para fazer aquilo que quiser com a sua grelha de programação e jogar os trunfos necessários para obter a liderança nas audiências.

 

   Contudo, esta não deixa de ser uma situação de "jogo sujo" e, para qualquer espectador mais desatento, fica a ideia de que foi a SIC a ir atrás da TVI.

 

   Obviamente que este não é caso único e que todas as estações, de uma forma ou de outra, já o fizeram. O que aqui se tratou foi de uma "jogada" menos bonita.

 

   Quanto aos formatos, o "Alta Definição" é melhor, sobretudo na edição e no conteúdo da entrevista. Não se trata de chamar o "Conta-me Como Foi" de imitação, porque o formato da SIC também não é inédito, mas Daniel Oliveira é melhor entrevistador que Fátima Lopes, assim como Fátima Lopes é melhor apresentadora de televisão do que Daniel Oliveira. 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

Taça de Portugal lidera e Ljubomir bate recorde

facebook.jpg

 

ng8553171.JPG

 

 

A final da Taça de Portugal liderou as audiências deste domingo e o "Pesadelo na Cozinha" teve a sua emissão mais vista.

 

 

   O jogo entre o SL Benfica e o Vitória de Guimarães, na final da Taça de Portugal de futebol, registou uma audiência de 18,8% e 47,1% de quota média de mercado.

 

   A partida, mesmo emitida durante a tarde, não deu hipótese à concorrência e foi o programa mais visto de domingo ao garantir uma média de 1 milhão e 821 mil espetadores. 

 

   Por sua vez, o "Pesadelo na Cozinha" marcou o seu melhor resultado desde a estreia. Com 17,2% de rating e 35,8% de quota de mercado, o programa da TVI registou uma média de 1 milhão e 670 mil espetadores.

 

   No mesmo horário, a final do "Got Talent Portugal" conseguiu um dos melhores resultados da temporada, mas não foi além dos 945,400 espetadores em média.

 

   Bem longe esteve o "Just Duet" da SIC. O talent-show ainda não se conseguiu impor nas audiências e ficou-se pelos 424,500 espetadores em média.

 

   A RTP1 garantiu a liderança nas audiências de domingo, seguida da TVI e só depois da SIC.

 

 

Dados de audiência Total Dia (Live+VOSDAL) para 28 de maio de 2017. Os números apresentados são da responsabilidade da GfK/CAEM.

 

Lê também:

 

postsimples_fichatecnica_V1.png

Ficha Técnica com Mariana Marques: "Não pretendo regressar à televisão tão cedo"

 

 

facebook.jpg

 

 

 

"Just Duet" com estreia desastrosa - audiências e primeira opinião

 

facebook.jpg

 

"Just Duet" - cenário

 

   O novo programa da SIC não foi além dos 610 mil espetadores, em média, na estreia do passado domingo.

 

   

   O "Just Duet - O Dueto Perfeito" registou uma estreia desastrosa em termos audiométricos. Foi apenas o 9º. programa mais visto do dia e ficou em 3º. lugar no horário nobre de domingo. Os 6,3% de audiência média e os 12,8% de share, correspondem a cerca de 609 mil e 200 espetadores.

 

  O novo formato da SIC não conseguiu superar os antecessores. Tanto a despedida do "Agarra a Música", como o especial do "Não Há Crise!" registaram audiências superiores às do talent-show.

 

   Por sua vez, o "Pesadelo na Cozinha" conseguiu o seu melhor resultado pela 5ª. vez consecutiva. O programa da TVI alcançou 16,6 % de audiência média e 34,3% de share, o que equivale a 1 milhão e 604 mil espectadores.

 

   Já o "Got Talent Portugal" registou uma descida comparativamente com a semana passada. O "caça talentos" da RTP1 chegou aos 8,6 % de rating e aos 18,1% de share. A média de 834 mil espetadores garantiram o segundo lugar, no horário nobre de domingo, para a estação do Estado.

 

   A estreia do "Just Duet" não podia ter começado pior. Este resultado é pouco auspicioso quando, para a SIC, esta era uma aposta capaz de liderar.

 

   O programa é uma desilusão. Parece-me a versão "pobre" do "The Voice" e com uma premissa bem menos apelativa.

 

   O formato peca pela falta de emoção, pela falta do fator surpresa e pela falta de dinâmica. 

 

   O júri, com todo o respeito pelos seus constituintes, não é apelativo. Infelizmente, o público mais jovem não conhece ou não está muito interessado em ouvir uma figura como Paulo de Carvalho. Gisela João e Héber Marques ainda não são carismáticos o suficiente. Já o Agir é, de todos, as melhor escolha por ser um dos cantores mais badalados atualmente.

 

   João Manzarra, o apresentador, é o menos culpado do mau resultado, mas demonstra o que já sabia. Há muito que deixou de ser um valor seguro e apelativo para o público.

 

   Por fim, o palco é bom, mas todo o restante cenário causa-me estranheza por ser demasiado escuro.

 

    O "Just Duet - O Dueto Perfeito" começou muito mal e só pode subir os seus resultados nas próximas semanas. É muito difícil descer mais baixo e, se acontecer, será uma situação muito dramática e constrangedora para a SIC.

 

Dados de audiência Total Dia (Live+VOSDAL) para 09 de abril de 2017. Os números apresentados são da responsabilidade da GfK/CAEM.

 

programaçaoSIC.jpg

 

facebook.jpg

 

 

 

 

"Pesadelo na Cozinha" - audiência e primeira opinião

facebook.jpg

 

Logotipo: "Pesadelo na Cozinha"

 

 

   A estreia do programa da TVI liderou o horário nobre de domingo.

 

   

   "Pesadelo na Cozinha" liderou as audiências com uma média de cerca 1 milhão e 200 mil espetadores. Este valor corresponde a 12,4% de rating e 26,4% de share. O novo formato da estação de Queluz de Baixo foi o segundo programa mais visto do dia, ficando apenas atrás do "Jornal das 8", também do quarto canal.

 

   "Agarra a Música", da SIC, arrecadou o segundo lugar no horário, com cerca de 852 mil espetadores. "O Preço Certo 3000", da RTP1, ficou-se pelo terceiro lugar, com uma média de 832 mil espestadores. Ainda assim, a edição especial do concurso de Fernando Mendes, acabou a noite a liderar.

 

   Voltando ao "Pesadelo na Cozinha", gostei da estreia. Já gostava da versão original do formato e a versão nacional não desiludiu. O chef Ljubomir Stanisic foi uma boa escolha. Não fez um esforço para ser aquilo que não é e muito menos se esforçou, e bem, para se colar a Gordon Ramsay.

 

   Apesar da avaliação positiva, esperava um maior cuidado na edição e realização do programa.

 

   A liderança no horário, para uma estreia na TVI, não é um feito. Aliás, este resultado faz antever dificuldades para a estação. A RTP1 vai lançar o "Got Talent Portugal" na próxima semana e, não muito depois, chega o "Just Duet" à SIC. O primeiro já deu garantia de bons resultados e o segundo é uma completa novidade.

 

 

programaçaoTVI.jpg

facebook.jpg

 

 

"Pesadelo na Cozinha" chega domingo

https://www.facebook.com/acaixaquejafoimagica/

 

Ljubomir Stanisic (Logotipo "Pesadelo na Cozinha")

 

 A versão portuguesa de "Kitchen Nightmares" estreia dia 12 de março, na TVI.

 

 

    Ljubomir Stanisic visitou vários restaurantes portugueses para ajudá-los a sair de situações complicadas e dar-lhes uma nova vida.

 

   Pelos 12 espaços por onde passou, o chef encontrou "carnes podres, comida com um ano e fritadeiras que nunca foram limpas", revelou em entrevista ao canal de Queluz.

 

   "Pesadelo na Cozinha" é a versão nacional de "Kitchen Nightmares". A SIC Radical exibe a versão americana com o famoso chef Gordon Ramsay, também a figura principal do original inglês.

 

   A estreia do formato está marcada para o próximo domingo, logo após o "Jornal das 8".

 

programaçaoTVI.jpg

 

facebook.jpg