Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"Terra Nossa" sobe e ameaça Goucha

mw-1240.jpg

facebooknovo.jpg

 

Ao segundo episódio o programa da SIC subiu nas audiências e esteve na liderança das audiências durante vários momentos, na noite do passado domingo.

 

   O "Terra Nossa" conseguiu subir os resultados face à sua estreia. Na noite de ontem, o formato apresentado por César Mourão teve picos de liderança e terminou o dia em segundo lugar nas audiências. Os cerca de 1 milhão e 99 mil espectadores renderam à SIC uma quota de mercado de 22,7% e um rating de 11,3%.

 

   Apesar de ter perdido para a concorrência durante alguns períodos, o "Secret Story: O Reencontro" foi o programa mais visto de 3 de junho. Nos momentos iniciais em que teve a concorrência do "Terra Nossa", o spin-off da TVI registou 12,2% de audiência média e 24,4% quota de mercado. Querem estes valores dizer que Manuel Luís Goucha tinha fidelizados cerca de 1 milhão e 180 mil espectadores.

 

   Na RTP1, a estreia do filme "A Mãe é Que Sabe" não foi além dos cerca de 490 mil espectadores em média.

 

   O "Terra Nossa" está inserido na programação especial que a SIC preparou para acompanhar o "Mundial" de futebol de 2018. César Mourão percorreu várias localidades para conhecer as suas gentes e ouvir as suas histórias, com o objetivo de criar um espetáculo de stand-up comedy exclusivo em torno dos jogadores da seleção nacional.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

"Secret Story" despede-se na liderança das audiências

Foto: Inês Gomes Lourenço

facebooknovo.jpg

 

A derradeira gala que deu por terminada a sétima edição do reality-show da TVI foi acompanha, este domingo, por mais de um milhão e 460 mil espectadores.

 

 

   Tiago foi o escolhido pelos portugueses para vencer a primeira "Casa dos Segredos" apresentada por Manuel Luís Goucha. A grande final do formato conseguiu 15,1% de audiência média e 33,3% de quota de mercado, tornando-se no programa mais visto do dia.

 

   Ao todo, uma média de um milhão e 465 mil espectadores assistiram ao programa da TVI. 

 

   A edição deste ano conseguiu mais de cerca de 290 mil espectadores que a final de 2016, apresentada por Teresa Guilherme na passagem de ano.

 

   Na SIC, a estreia de "Terra Nossa" vice-liderou ao início da noite. A emissão do programa apresentado por César Mourão foi seguido por uma média de 975 mil espectadores. Este valor corresponde a 10,1 % de audiência média e 20,4% de quota de mercado.

 

   O "Secret Story" regressa, já esta terça-feira, com o subtítulo "Reencontro" que dá o mote ao regresso de várias caras conhecidas do formato à casa mais vigiada do país.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

A Goucha o que é de Goucha

manuel-luis-goucha.jpg

 

facebooknovo.jpg

 

   A 7ª. edição do "Secret Story" não é um sucesso. Vence aos domingos, com uma cada vez mais uma curta distância para concorrência, vence no dia das "Nomeações", não muito longe de "Espelho D´Água" e, esporadicamente, lidera nos especiais emitidos ao longo do dia.

 

   Basicamente, o programa vence nos horários onde a TVI já vencia e os melhores resultados surgem nos momentos em que Manuel Luís Goucha está presente. A atravessar uma das melhores fases da sua carreira, o apresentador é, por si só, um captador de audiências.

 

   O "Secret Story" está gasto. A TVI e a Endemol, rainhas e senhoras do formato reality-show, estagnaram. Parece que já tudo foi inventado. Ambas esforçaram-se por fazer mais, mas nem sempre mais é sinónimo de melhor.

 

   É por estas razões que Goucha merece uma vénia. Com uma carreira de anos, sólida e já sem ter de provar nada a ninguém a não ser a si mesmo, aceitou o desafio de apresentar, pela primeira vez, um reality-show. Podia ter sido o principio do fim. Não foi. A graça certa no momento certo, a abordagem certa em momentos mais sensíveis e a classe que lhe é característica imprimiram às galas do "Secret Story" uma nova vida.

 

   A Goucha o que é de Goucha. Se a "Casa dos Segredos" tem algum sucesso, esse sucesso deve-se maioritariamente a ele.

 

facebooknovo.jpg

 

 

 

Goucha dá terceira melhor estreia de sempre ao "Secret Story"

Créditos: Flash Vidas - Inês Gomes Lourenço

facebooknovo.jpg

 

O reality-show da TVI estreou, este domingo, e foi seguido por uma média de mais de 1 milhão e 600 mil espectadores.

 

 

   A sétima edição da "Casa dos Segredos", que ficou também marcada pela estreia de Manuel Luís Goucha na apresentação do formato, foi o programa mais visto de 25 de fevereiro. Com uma audiência média de 17,4% e 37,6% de quota de mercado, o programa da TVI não deu hipóteses à concorrência, liderando isolado.

 

   A sétima edição ficou apenas abaixo da audiência da 3ª. e da 4ª. temporadas, apresentadas por Teresa Guilherme. Em 2012, o "Secret Story 3" conseguiu o resultado mais expressivo de todos com 20,5 % de rating e 50,7% de share, valores que correspondem a 1 milhão e 942 mil espectadores em média. Por sua vez, em 2013, o "Secret Story 4" registou 18% de rating e 39.9% de share que equivale a uma média de 1 milhão e 739 mil espectadores.

 

   A SIC foi o segundo canal mais visto no horário nobre com o "D´Improviso". O programa de César Mourão registou 6,6% de audiência e 13,0% de quota de mercado. Ao todo, foram cerca de  638 espectadores ligados à estação de Carnaxide.

 

   A RTP1 ficou em terceiro lugar na noite de domingo com a segunda semifinal do "Festival da Canção". A vitória de Diogo Piçarra, com "Canção do Fim", foi acompanhada por uma média de cerca de 593 mil espectadores. Estes números representam 6,1% de rating e 13,4% de quota de mercado.

 

   Manuel Luís Goucha entrou a ganhar naquela que foi a sua estreia nos reality-shows.

 

Os dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

"Ele vai dar-nos uma sova tremenda". Pois vai!

youre-back-in-the-room-s2-ep2e34565076206507620.jp

 

facebooknovo.jpg

 

 

   Júlia Pinheiro comentou a escolha de Manuel Luís Goucha para apresentar o "Secret Story 7", na TVI. A apresentadora mostrou-se feliz e admitiu uma futura derrota da SIC frente ao reality-show. Júlia falou como amiga, mas não se devia ter esquecido de que é Diretora Executiva de Conteúdos da maior concorrente do canal de Queluz.

 

   Ao assumir uma derrota antecipada está a deitar por terra a nova aposta da estação de Carnaxide. Trata-se de "You´re Back In The Room" ou "Divertidamente", em Portugal. É um concurso onde os concorrentes terão de realizar várias provas. A verdadeira novidade deste "game-show" é a de que os participantes vão ser hipnotizados antes das provas. 

 

   A SIC escolheu João Manzarra para apresentar e fez mal. Manzarra já não é o que era e também não o quer ser. Deixou de ser o jovem promissor do canal e um apresentador que conquistava o público como o fez na sua primeira edição de "Ídolos". Manzarra já não tem força e carisma suficiente para aguentar um grande formato, muito por culpa da gestão de carreira que fez nos últimos anos. 

 

   O formato até é interessante e divertido, mas não vai chegar para fazer frente à TVI. Ainda para mais, a apresentação deveria ficar a cargo de uma figura de maior peso. Têm João Baião, que vai deverá ficar sem trabalho em fevereiro, e a própria Júlia Pinheiro podia ter-se chegado à frente. 

 

   Por outro lado, o programa terá a fortíssima concorrência de um "Secret Story" renovado e com o fator surpresa que é a apresentação de Manuel Luís Goucha.

 

   A SIC não iria evitar a derrota. Poderia era não perder por muito.

 

facebooknovo.jpg

 

Júlia Pinheiro antevê derrota da SIC contra "Secret Story 7"

img_828x523$2017_02_14_12_55_39_36886_im_636266458

facebooknovo.jpg

 

A apresentadora comentou a escolha de Manuel Luís Goucha, para comandar o reality-show da TVI, com uma afirmação peremptória: " Ele vai dar-nos uma sova tremenda".

 

   

   O "Secret Story 7" ainda nem começou e Júlia Pinheiro já atirou a toalha da SIC ao chão. A diretora executiva de conteúdos do canal de Carnaxide, em entrevista à revista TV 7 DIAS, antecipou que não espera vencer as audiências contra Manuel Luís Goucha: "Ele vai dar-nos uma sova tremenda. E eu, com um grande sorriso, vou abrir as audiências para ver o grande triunfo do meu amigo. Há formatos em que passamos e não fica uma ligação, mas com este ficou, por isso fico muito feliz que seja ele a fazer", afirmou.

 

   Júlia elogiou ainda para elogiar o colega: "O Manel está na plenitude absoluta das suas capacidades como comunicador, está cada vez melhor. Tem uma empatia com o público total hoje em dia e reuniu uma experiência que faz com que tudo aquilo que é necessário em plateau esteja afinadíssimo, muito bem calibrado", confessou.

 

   Recorde-se que a apresentadora foi a cara da primeira edição da "Casa dos Segredos", quando ainda não estava na SIC.

 

   A estreia do reality-show está marcada para o primeiro trimestre de 2018.

 

facebooknovo.jpg

 

 

 

Manuel Luís Goucha apresenta "Secret Story 7"

facebooknovo.jpg

 

img_828x523$2017_02_26_12_25_18_39948_im_636323488

 

A escolha de Manuel Luís Goucha, para apresentar a nova temporada do reality-show, foi anunciada hoje.

 

 

   O apresentador do "Você na TV" foi o escolhido, pelo canal de Queluz de Baixo, para substituir Teresa Guilherme na apresentação de "A Casa dos Segredos".

 

   Várias hipóteses foram levantadas nos últimos meses, mas a decisão acabou por recair sobre Manuel Luís Goucha que, segundo o próprio, não demorou muito tempo a aceitar o convite.

 

   A versão portuguesa terá, pela primeira vez, um homem como anfitrião, tal como na versão francesa.

 

   Recorde-se que José Carlos Malato, da RTP, e João Baião, da SIC, terão sido convidados pela TVI para apresentar o formato.

 

   A sétima edição tem estreia apontada para o primeiro trimestre do próximo ano. Até lá, Manuel Luís Goucha terá ainda de gravar mais uma edição de "A Tua Cara Não Me É Estranha".

 

facebooknovo.jpg

 

 

Último cartuchos

facebooknovo.jpg

 

   RTP1, SIC e TVI lançaram os últimos cartuchos de 2017 no que toca ao entretenimento. 

 

   Aqui pode ler a opinião sobre os novos programas das generalistas.

 

36990009603_ee68de1237_o.jpg

 

cosido.jpg

 

   A RTP1 apostou, recentemente, no programa "Cosido à Mão". Apresentado por Sónia Araújo, o formato é uma competição entre costureiros amadores que transformam ou criam roupas ao longo de cada programa. O obejtivo é eleger o melhor costureiro amador de Portugal.

 

   As primeiras emissões não me deixaram surpreendido, nem desiludido. É uma clara inspiração no "Project Runway", que já teve uma versão portuguesa no canal do Estado, embora no versão bem mais minimalista. É, portanto, pior.

 

   Contudo, não deixa de estar bem feito. À primeira vista os concorrentes parecem-me bons para a televisão, mas nem tanto para a costura. Sónia Araújo esteve bem, tornando-se de novo num rosto capaz de dar "descanso" (ambas estão no ativo) a Catarina Furtado e Sílvia Alberto.

 

   Os jurados, Paulo Battista e Susana Agostinho, são a escolha certa para o papel. Interventivos, expressivos e com conhecimento de causa.

 

mw-1240.jpg

 

impro.jpg

 

   D´Improviso chegou, viu e venceu. Num formato original da SIC e da produtora Shine Iberia, o programa apresentado por César Mourão centra-se no humor de improviso. 

 

   É, também ele, uma inspiração naquilo que o humorista já faz na manhãs da Rádio Comercial, nos espetáculos ao vivo dos "Commedia à lá Carte" e também no "Vale Tudo". 

 

   O formato é leve e bem disposto, só não sei se terá a vitalidade e o necessário para se aguentar muito tempo no ar com bons resultados. É bom, mas falta qualquer coisa. Percebi isso na primeira emissão. Começou muito bem, com o momento em que Bento Rodrigues esteve presente. Depois, foi sempre a descer em qualidade e em graça.

 

   Ainda assim, valeu o esforço. 

 

x23621256_1849874951719869_6472669823673585695_n.j

 

nunca.jpg

 

   "Nunca Digas Nunca" é mais um formato original, mas que de original tem muito pouco. Escolhido para as tardes de sábado da TVI, o programa é apresentado pela dupla Pedro Teixeira e Ana Sofia Martins. O canal de Queluz refresca, assim, a antena com dois rostos jovens e capazes.

 

   O programa em si, não trás nada de novo. É uma mistura de "Agora É Que Conta", que Fátima Lopes apresentou na sua chegada à TVI, e o "Cante Se Puder", que César Mourão assumiu juntamente com Andreia Rodrigues na SIC.

 

   Tem um belíssimo cenário, tem ritmo e fez com que a TVI abdicasse das repetições aos sábados. 

 

   Dá para o gasto, até venceu as audiências na primeira edição. Contudo, não me parece que tenha grande longevidade. Basta a SIC apostar em bons filmes e a RTP ter um "Aqui Portugal" mais interessante para o caso mudar de figura.

 

 

goucha.jpg

 

   

masterchef.jpg

 

   O "Masterchef Júnior" regressou à TVI sem grandes novidades e logo a perder para a SIC.

 

   Sinceramente, não sou apreciador desta versão infantil. Sendo mais papista que o Papa, faz-me confusão ver miúdos a mexer em utensílios de cozinha, como facas, quando sempre me lembro de ouvir em criança para não mexer nelas. Mas esta é apenas uma opinião muito pessoal.

 

   A versão portuguesa do programa de cozinha é boa. Sempre foi. Manuel Luís Goucha, como jurado, dá um brilho especial ao formato.

 

   Provavelmente, a TVI já abusou do "Masterchef". Fez a versão "famosos", que em termos de audiência não correu assim tão bem, fez várias versões com anónimos e duas versões com crianças. O programa demonstra desgaste e é preciso saber parar. A versão "Júnior" deve ter vindo clarificar isso mesmo.

 

   Em suma, "já se inventou tudo em televisão". Nestes casos em específico, existe uma qualidade superior ao habitual o que não deixa de ser um bom sinal.

 

facebooknovo.jpg

 

 

 

"Gostava mais quando estava no outro lado"

facebook.jpg

julia-pinheiro-noticia-inesperada-na-vida-da-apres

 

 

   Júlia Pinheiro foi surpreendida, em direto, no programa das manhãs da SIC. Ao telefone, uma espetadora afirmou:"gostava muito da Júlia Pinheiro quando estava no outro lado". Foi uma clara alusão ao tempo em que a apresentadora fazia parte da TVI.

 

   Arrisco-me a dizer que o sentimento é geral. Júlia tem feito pouco mais do que o "Queridas Manhãs", enquanto que na concorrência era o rosto das maiores apostas do canal. Percebi, numa entrevista que deu a Daniel Oliveira no "Alta Definição", que a grande causa do abrandamento se deveu a problemas de saúde de uma das suas filhas.

 

   Entendi melhor a posição da apresentadora. Só que isso teve um preço. Deixou de ser uma apresentadora de primeira linha como é, hoje em dia, Manuel Luís Goucha ou Cristina Ferreira. Não em questões de profissionalismo, mas no que toca ao interesse da grande maioria do público. 

 

   A Impresa, dona da SIC, deu-lhe a oportunidade de manter a revista online com o seu nome e deu-lhe ainda um cargo na revista "Activa". Fez mal no segundo caso. A apresentadora tem menos disponibilidade para se dedicar à televisão. E não será aí que faz muito mais falta? Claro que é!

 

   Se tiver disponibilidade para isso, Júlia precisa de voltar ao grande entretenimento. Precisa de voltar a ganhar destaque para o seu próprio bem e, sobretudo, para o bem da SIC. Muito provavelmente o programa das manhãs ganhará um novo fôlego, de que bem precisa.

 

   Volta Júlia, estás perdoada.

 

   Leia também:

postsimples_fichatecnica_V1.png

Ficha Técnica com Isabel Roma.: "É mais gratificante fazer Serviço Público do que garantir audiências"

facebook.jpg

 

Cristina confronta Maya em direto (com vídeo)

facebook.jpg

 

 

21319085_1606900952701844_9055601265004255164_o.jp

 

Cristina Ferreira subiu, esta quarta-feira, ao palco do Casino Estoril para receber o prémio “Sexy 20”, da CMTV.

 

   No momento da entrega do prémio, a apresentadora da TVI fez uma piada sobre as afirmações que Maya tem feito sobre si.

 

   O momento ficou marcado por uma amena troca de galhardetes. Ainda assim, até aqui as palavras de ambas têm sido bem mais duras.

 

   Recorde-se que Maya afirmou que Cristina Ferreira foi vista nas suas férias em França com um homem "mistério". A colega de Manuel Luís Goucha desmentiu várias vezes tal afirmação gerando um mau estar entre as duas.

 

   Veja o momento que marcou a gala da CMTV:

 

 

facebook.jpg