Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"Casados à Primeira Vista" é ou não um sucesso?

Fotografia.: sic.pt

facebooknovo.jpg

 

A SIC anunciou o reality-show como uma "experiência social" e "Casados à Primeira Vista", antes de estrear, estava envolto numa real curiosidade. Essa curiosidade foi aguçada com a transmissão das versões internacionais na SIC Mulher. A televisão portuguesa, goste-se ou não do estilo, estava a apresentar algo novo ao público.

 

O sucesso dos "casamentos" pode ser avaliado de várias formas, já que as suas audiências são exatamente o contrário do que a TVI conseguiu outrora, com o mesmo modelo de exibição. O formato produzido pela Shine Iberia é emitido durante a semana, às 19H15, e também no horário nobre de domingo.

 

Se avaliarmos as transmissões ao fim de semana, não se pode afirmar que o programa seja um sucesso. Apesar de ter mantido o segundo lugar no horário, deixado pelo "Terra Nossa", "Casados à Primeira Vista" nunca foi capaz de se sobrepor ao líder "Pesadelo na Cozinha" que, incrivelmente, subiu os resultados desde que a TVI decidiu emiti-lo ligeiramente mais cedo para combater a aposta da SIC. 

 

Por outro lado, se avaliarmos as audiências durante a semana, o sucesso é inegável. Durante anos, nenhuma aposta do canal de Carnaxide conseguiu sequer chegar ao segundo lugar no horário das 19H00. "Linha Aberta" só deu o ar da sua graça já depois de ter sido anunciado o seu final e "Novo Mundo", "Gosto Disto" e "A Família Mata" foram uma autêntica desgraça. Agora, a liderança é uma constante e, quando não o é, também não fica muito longe do novamente líder "O Preço Certo". 

Fotografia.: sic.pt

 

Com "Casados à Primeira Vista", a SIC não só saiu do terceiro lugar das audiências num importantíssimo e competitivo horário da televisão portuguesa, como passou a liderar em vários dias. Já a TVI subestimou o público ao manter o "Apanha Se Puderes" depois da saída da Cristina Ferreira. O resultado foi passar a ficar atrás da concorrência dos dois canais generalistas.

 

Em suma, é impossível não considerar o formato como uma aposta ganha e como um sucesso. Além das boas audiências que o programa conquista, as conversas de rua sobre o tema e a repercussão nas redes sociais são os ingredientes para tal conclusão.

 

Artigos relacionados:

"Casamentos" atiram Cristina Ferreira para terceiro lugar nas audiências

"Casados à Primeira Vista" ou "Pesadelo na Cozinha"? Um deles liderou as audiências

Em noite de casamentos, Ljubomir bate recorde de audiências

A verdadeira prova de fogo

facebooknovo.jpg

 

SIC volta atrás e dá nova vida ao "Linha Aberta"

Linha-Aberta_.jpg

 

facebooknovo.jpg

 

O "Linha Aberta" tinha os dias contados na grelha da SIC já este mês. O canal decidiu recuar na decisão e o programa de Hernâni Carvalho terá uma edição semanal.

 

Os resultados do formato dedicado a casos policiais e outros problemas da sociedade portuguesa não agradaram à direção da SIC. Apesar de não serem desastrosos, também nunca foram suficientes para se sobrepor ao líder no horário das 19H00," Apanha Se Puderes", da TVI, e ao vice-líder "O Preço Certo", da RTP1.

 

Daniel Oliveira, diretor-geral de entretenimento, decidiu voltar atrás na decisão de terminar com o programa e deu-lhe uma nova oportunidade. O "Linha Aberta" passa a ser emitido semanalmente, logo após o "Primeiro Jornal", e vai aprofundar os temas mais relevantes do momento. Além disso, a vertente digital passa a ter maior foco no site da estação.

 

Hernâni Carvalho vai continuar a estar presente no "Queridas Manhãs", na crónica "Atualidade Criminal".

 

RTP aposta na continuidade

VLCT41511-860x507-1536873232.jpg

facebooknovo.jpg

 

A nova grelha de programação da RTP1 foi apresentada, esta quinta-feira (15/09), em Lisboa. Ficção nacional, desporto, informação e entretenimento são as grandes apostas do canal do estado.

 

 

   O Lisbon Art Center & Studios foi o local escolhido pela a estação pública para apresentar as suas propostas para os próximos meses. Sobre o tema "Criativisão", a RTP aposta, sobretudo, na continuidade.

 

    O "The Voice Portugal" regressa a 23 de setembro para mais uma temporada. O formato mantém apresentadores e mentores, mas promete ser a melhor de todas a edições.

 

   Também de regresso está o "Cosido à Mão". A partir de outubro, Sónia Araújo dá a conhecer os melhores aspirantes a costureiros do país. No mesmo mês, Herman José volta com o "Cá por Casa".

 

   Uma das grandes novidades no entretenimento chega pela mão de Sílvia Alberto. A apresentadora tem em mãos a estreia de "O Artesão", no qual serão reavivadas as artes e ofícios tradicionais.

 

   A ficção nacional mantém-se como uma aposta forte da estação. A série "Soldado Milhões" estreia em novembro, já "3 Mulheres" e "Teorias da Conspiração" chegam em dezembro. A estreia dos filmes portugueses "São Jorge", "Perdidos" e "100 Metros" acontece no último trimestre do ano.

 

   No desporto, a RTP1 vai transmitir a Liga das Nações, a Taça de Portugal e Futsal.

 

   "O Preço Certo" e o "5 Para a Meia-Noite" também continuam a fazer parte da grelha de programação.

facebooknovo.jpg

 

TVI - O melhor e o pior de 2017

facebooknovo.jpg

 

   Por último, e não menos importante, é a hora do balanço de 2017 para a TVI. Foi um bom ano para o canal.

 

   Apostou em vários formatos que lideraram de forma inequívoca as audiências. Alguns, conseguiram mesmo recuperar horários que o canal havia perdido para a concorrência. Ainda assim, não se livrou de erros.

 

   Conheça então a escolhas para o canal de Queluz de Baixo:

 

   O Pior:

29194927_BINARY_GI28092017NUNOPINTOFERNANDES000000

 

   Foi, sem dúvida nenhuma, o maior erro da TVI em 2017. "Biggest Deal" foi um fiasco nas audiências e acabou mesmo por ser cancelado. 

 

   Anunciado como um original, o programa juntava famosos numa casa onde trabalhavam, em vários negócios, para ajudar Instituições. Teresa Guilherme voltou aos reality-shows, mesmo depois de ter afirmado que não voltaria a fazer mais nenhum. Provavelmente estará arrependida. Nada funcionou no formato e o público nem sequer reagiu.

 

   Terminou sem glória e como um dos maiores fracassos da história recente da TVI,

 

 

   O Melhor:

 

apanha-4.jpg

 

   Era a mais difícil missão. Cristina Ferreira chegou, viu e venceu com o "Apanha Se Puderes". Fernando Mendes e a RTP 1 tinham a liderança do horários das 19H00, há vários anos, com "O Preço Certo". O concurso da TVI veio mudar tudo e, desde que estreou, ganhou sempre.

 

   É divertido, emotivo e a que se acrescenta a vertente de cultura geral. É completo e a melhor proposta do horário das 19H00. Cristina Ferreira já não precisa de provar mais nada. Está em alta e merece pelo profissionalismo.

 

   Foi o maior sucesso de 2017, a par de "Pesadelo na Cozinha", só que a missão deste era bem mais complicada. 

 

 

   Artigos relacionados:

   SIC - O melhor e o pior de 2017;

   RTP 1 - O melhor e o pior de 2017.

facebooknovo.jpg

 

Pior a emenda

facebook.jpg

 

65743548_SC-TV-Estreia-da-novela-Novo-mundo-nova-t

 

   A SIC estreou a novela brasileira "Novo Mundo" em abril. No horário das 19H00, a estação de Carnaxide já era apenas a terceira estação preferida nas audiências.

 

   Com a chegada da história de época ficou ainda pior. Protagonizada por Isabelle Drummond e Chay Suede, "Novo Mundo" atirou a SIC para resultados miseráveis, abaixo até da audiência do programa das manhãs.

 

gosto disto.jpg

 

 

   A solução encontrada foi colocar a produção da Globo para lá das 00H00 e fazer regressar o "Gosto Disto!", apresentado por Andreia Rodrigues e César Mourão. A repetição foi um desastre ainda maior. Chegou a perder para o último episódio de "A Escrava Isaura", da CMTV, e até mesmo a novela que antes ocupava o horário chegou a ter mais público.

 

 

a familia mata.png

 

 

   A aposta ainda mais errada deu lugar, a semana passada, à reposição de "A Família Mata", que conta com Rita Blanco e José Pedro Gomes no elenco. Pouco ou nada mudou. A SIC continua em terceiro num horário importantíssimo. Cristina Ferreira e a TVI estão a léguas de distância e "O Preço Certo", da RTP1, também está longe.

 

   Ou na SIC andam a testar produtos para saber no que apostar em setembro ou então estão sem saber o que fazer. Não é com repetições que se sobem os resultados às 19H00. O "Jornal da Noite", por exemplo, já se recente nas audiências com estes péssimos antecedentes. A estação de Carnaxide tem de se mexer bem e depressa ou corre o risco de precisar de anos para recuperar a dignidade neste horário.

 

facebook.jpg

 

SIC altera programação a 5 de junho

facebook.jpg

 

674370-970x600-1.jpeg

 

Os péssimos resultados de "Novo Mundo", às 19H00, terão sido a causa das mudanças na programação da SIC já a partir de segunda-feira.

 

 

   Com quatro portugueses no elenco, a novela brasileira "Novo Mundo", estreou em maio no horário de acesso ao prime-time. A trama não se conseguiu impor e colocou o canal de Carnaxide numa má posição. A audiência média dos cerca de 23 episódios exibidos não foi além dos 3,1% de rating e 10.1% de share. Bem longe do líder "Apanha Se Puderes", da TVI, e do "Preço Certo", da RTP1, vice-líder às 19H00.

 

   A SIC foi obrigada a mexer-se e o "Gosto Disto!" regressa já no dia 5 de junho. Apresentado por Andreia Rodrigues e César Mourão, o formato conta com a exibição de vídeos caseiros e alguns momentos de humor, protagonizados pelo ator e apresentador. O programa vai ocupar o horário deixado vago por "Novo Mundo" que é atirada para a madrugada.

 

   Ainda antes deste regresso, a reposição de "Laços de Sangue" é alargada em meia hora. Por sua vez, o "Juntos À Tarde" perde 30 minutos de exibição.

 

   Neste dia estreia ainda outra novela da TV Globo, às 23H30. "A Força Do Querer" é uma história de Glória Perez, autora de sucessos como "O Clone", "Explode Coração" e "Caminho das Índias".

 

   Com esta medida, a SIC passa a contar com mais de quatro horas de novelas no horário noturno, pelo menos até ao final de "A Lei Do Amor" que já entrou nos últimos episódios.

 

Lê também:

postsimples_fichatecnica_V1.png

Ficha Técnica com Mariana Marques: "Não pretendo regressar à televisão tão cedo"

facebook.jpg

 

 

 

 

Confirmação do fenómeno

facebook.jpg

 

Cristina Ferreira - Foto "Nova Gente"

 

 

 

   Cristina Ferreira é um fenómeno. Eu sei que já muitos o tinham confirmado. Eu sei que, dentro e fora da televisão, já deu provas de que também o é. A mim, faltava-me a prova final.

 

   As audiências das manhãs já são ganhas por si e por Manuel Luís Goucha há vários anos, também ganhou as noites de domingo, mas essas já são, por defeito, ganhas pela TVI. A prova de fogo só podia ser um horário em que o canal de Queluz não ganha há muito tempo. Cristina estreou o "Apanha Se Puderes", no horário das 19h00, com a missão de acabar com a hegemonia nas audiências de Fernando Mendes e do seu "O Preço Certo".

 

   Tive a minhas dúvidas, mesmo quando o novo formato venceu na estreia o cimentado concurso da RTP, a 13 de março.

 

   A verdade é que, até hoje, Cristina Ferreira ganhou sempre e atirou o programa de Fernando Mendes para os piores valores dos últimos anos.

 

   "Apanha Se Puderes" é praticamente perfeito para o horário. Ainda assim, esse facto não retira mérito a Cristina. Sem ela, de certeza que o programa não venceria.

 

   A "loira das 7" caiu em graça e isso vale muito mais do que ser engraçado. A mim, finalmente, convenceu-me e confirmou que é realmente um merecido fenómeno. 

 

programaçaoTVI.jpg

facebook.jpg

 

 

 

"Apanha se Puderes" - audiência e primeira opinião

facebook.jpg

 

Créditos: Revista TV Mais

 

O novo programa da TVI liderou, ontem, sobre o "Preço Certo" no horário das 19H00.

 

 

   Cristina Ferreira, tal como Júlio César, chegou, viu e venceu. Cerca de um milhão e 30 mil espetadores viram a estreia de "Apanha-me se Puderes", na TVI. Estes números correspondem a 10,6 % de audiência média e 25,9% de share.

 

   "O Preço Certo", habitual líder no acesso ao prime time, ficou-se pelo segundo lugar. Os  9,1 % de rating e os 22,2% de quota média de mercado, garantiram a vice-liderança com uma média de 879 mil espetadores.

 

   A SIC está arredada deste "campeonato". "Sassaricando - Haja Coração" não foi além do terceiro lugar no horário das 19h00. A novela brasileira registou uma média de 458 mil espetadores, fruto dos 4,7% de rating e dos 11,6% de share alcançados.

 

   A verdade é esta: se com o "Apanha se Puderes" a TVI não conseguir a liderança ou se não conseguir andar taco a taco com a RTP1, não consegue com mais nada.

 

   Está lá tudo! 

 

   Está a apresentadora mais em voga de Portugal, na atualidade, está Pedro Teixeira a fazer de menino bonito e está um bom jogo em si. Tem dinâmica, diversão, cultura geral e prémios. O pior mesmo é o nome. Não é agradável, nem sonante.

 

   Claro que esta vitória nas audiências se deve muito ao fator novidade. Não será assim sempre. "O Preço Certo" está cimentado no horário e não vai perder a liderança com facilidade, mas é este o caminho. Se não ganhar, Cristina Ferreira tem, pelo menos, de morder sempre os calcanhares a Fernando Mendes.

 

 

programaçaoTVI.jpg

 

facebook.jpg

 

 

 

Cristina em dose dupla a partir de segunda-feira

facebook.jpg

 

Cristina Ferreira e Pedro Teixeira - Imagem Revista "TV Mais"

 

"Apanha se Puderes" é o novo programa da TVI para a faixa das 19H00. A estreia está marcada para dia 13 de março.

 

   

 

   Cristina Ferreira é a cara escolhida pelo canal de Queluz para retirar a liderança de " O Preço Certo", da RTP1. A apresentadora  vai ter a seu lado Pedro Teixeira.

 

   O "Apanha se Puderes" junta uma dupla de concorrentes. Um deles vai responder a questões de cultura geral. Cada resposta certa transforma-se em tempo. Esse tempo vai ser usado pelo parceiro de jogo que tem de conseguir arrecadar o maior número de prémios. O valor desses prémios pode chegar aos 50 mil euros.

 

   A apresentadora vai abraçar este novo desafio, mas mantém a parceria com Manuel Luís Goucha no "Você na TV".

 

 

programaçaoTVI.jpg

 

facebook.jpg

 

Novo rumo

 

"Fui hoje oficialmente exonerado das minhas funções como diretor da RTP1, RTP Memória e RTP ÁFRICA.". Foram estas as palavras deixadas por Hugo Andradena sua página de Facebook, esta sexta-feira.

 

Fecha-se assim um ciclo e inicia-se outro na estação de televisão pública. Neste momento, temos uma RTP1 com uma programação muito idêntica à dos canais privados.

 

Talk-shows diários, novelas, talent-shows ou concursos são a base de um canal que tem o dever de ser diferente da concorrência por ter obrigações com os telespetadores que o pagam.

 

Assim de repente, aponto dois casos que não fazem sentido na grelha de programação de um canal como a RTP: Àgua de Mar e Os Nossos Dias. Duas novelas que fazem concorrência a outras novelas da SIC e da TVI e que, qualquer uma das duas, tem uma qualidade inferior ao que é exibido pela concorrência.

 

A RTP1 não deixa de ser um bom canal com os seus defeitos e virtudes mas, daquilo que tenho lido na imprensa, a nova direção de programas quer remodelar a programação de forma radical. Terminar com O Preço Certo é ideia mais conhecida. 

 

Espero que esta direção se lembre de que existe a RTP2 para determinado género de programas mais culturais e que tenham em mente que a RTP1 não pode ser escrava das audiências mas também não faz sentido sem elas.

 

Uma televisão sem público torna-se desnecessária e essa é a "desculpa" ideal para um Governo que só pensa em privatizar a RTP.