Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

RTP estreia série histórica sobre mulher de Sá Carneiro

Screen-Shot-2018-10-18-at-15.54.00-1-768x456.png

facebooknovo.jpg

 

"3 Mulheres" conta a história de Snu Abecassis, Maria Armanda Falcão e Natália Correia numa série que recorda os últimos anos do Estado Novo. A estreia está marcada para sexta-feira (26/10), na RTP1.

 

 

A ação, que decorre entre 1961 e 1973, retrata a vida de três mulheres de coragem e importantes na luta por uma sociedade melhor durante o período da ditadura. Victoria Guerra, Soraia Chaves e Maria João Bastos são as protagonistas.

 

Snu Abecasis, interpretada por Victoria Guerra, viveu em união de facto com o antigo Primeiro-Ministro Francisco Sá Carneiro. Era dinamarquesa e mudou-se para Portugal em 1960. Uma das suas maiores preocupações prendia-se com a difusão da cultura, já que considerava o país atrasado.

 

Falecida em 1993, Natália Correia foi uma escritora e poetisa. Destacou-se como uma das mais influentes figuras intelectuais da segunda metade do século XX. Soraia Chaves é a atriz que vai viver o papel da açoreana.

 

Vera Lagoa, pseudónimo de Maria Armanda Falcão, foi jornalista, cronista, locutora e empresária. Em 1957, tornou-se conhecida por ser a primeira locutora de continuidade do canal do Estado. Além disso, a figura agora interpretada por Maria João Bastos, participou ativamente na luta contra o regime de Salazar. 

 

"3 Mulheres" chega aos ecrãs esta sexta-feira, às 22H30, na RTP1.

facebooknovo.jpg

 

Sintonizador

Esta é a nova rubrica do blog. Aqui fazem-se sugestões. Canais, programas, novelas, séries, filmes, informação, ou seja, sugestões de tudo o que pode ser interessante ver-se na televisão portuguesa.

 

É inegável a qualidade do Canal História e, no próximo dia 25 às 20H00, é transmitido O último dia da Revolução. Um documentário de produção própria que mostra como foi o última dia da revolução em Portugal no ano de 1975. 

 

Se tiver televisão paga, vale a pena ver e procurar pelos vários documentários que este canal tem para oferecer. Se não tiver oportunidade de ver em determinado dia, procure pelas repetições.

 

Resumo da sinopse: No Verão de 1975 pairavam sobre Portugal um desconforto e uma tensão latentes. A seguir à euforia vivida em 1974, vinham agora as verdadeiras revoltas. Multiplicavam-se as greves e as manifestações. 

 

As relações entre as pessoas deterioravam-se. O Verão de 1975 é marcado por ataques às sedes dos partidos políticos, principalmente as do PCP situadas no Norte. No Sul, Alentejo, muitas terras e habitações foram ocupadas pelos trabalhadores rurais que procuravam uma melhor forma de subsistência. 

 

Na cidade de Lisboa um grupo de feministas fez uma manifestação e queimou: tachos, panelas e soutiens, símbolos da antiga forma como as mulheres eram vistas. 

 

A 12 de Novembro um grupo de trabalhadores cerca a Assembleia da República com os deputados lá dentro...