Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caixa que já foi mágica

Blog de opinião sobre a televisão portuguesa

"Casados à Primeira Vista" é ou não um sucesso?

Fotografia.: sic.pt

facebooknovo.jpg

 

A SIC anunciou o reality-show como uma "experiência social" e "Casados à Primeira Vista", antes de estrear, estava envolto numa real curiosidade. Essa curiosidade foi aguçada com a transmissão das versões internacionais na SIC Mulher. A televisão portuguesa, goste-se ou não do estilo, estava a apresentar algo novo ao público.

 

O sucesso dos "casamentos" pode ser avaliado de várias formas, já que as suas audiências são exatamente o contrário do que a TVI conseguiu outrora, com o mesmo modelo de exibição. O formato produzido pela Shine Iberia é emitido durante a semana, às 19H15, e também no horário nobre de domingo.

 

Se avaliarmos as transmissões ao fim de semana, não se pode afirmar que o programa seja um sucesso. Apesar de ter mantido o segundo lugar no horário, deixado pelo "Terra Nossa", "Casados à Primeira Vista" nunca foi capaz de se sobrepor ao líder "Pesadelo na Cozinha" que, incrivelmente, subiu os resultados desde que a TVI decidiu emiti-lo ligeiramente mais cedo para combater a aposta da SIC. 

 

Por outro lado, se avaliarmos as audiências durante a semana, o sucesso é inegável. Durante anos, nenhuma aposta do canal de Carnaxide conseguiu sequer chegar ao segundo lugar no horário das 19H00. "Linha Aberta" só deu o ar da sua graça já depois de ter sido anunciado o seu final e "Novo Mundo", "Gosto Disto" e "A Família Mata" foram uma autêntica desgraça. Agora, a liderança é uma constante e, quando não o é, também não fica muito longe do novamente líder "O Preço Certo". 

Fotografia.: sic.pt

 

Com "Casados à Primeira Vista", a SIC não só saiu do terceiro lugar das audiências num importantíssimo e competitivo horário da televisão portuguesa, como passou a liderar em vários dias. Já a TVI subestimou o público ao manter o "Apanha Se Puderes" depois da saída da Cristina Ferreira. O resultado foi passar a ficar atrás da concorrência dos dois canais generalistas.

 

Em suma, é impossível não considerar o formato como uma aposta ganha e como um sucesso. Além das boas audiências que o programa conquista, as conversas de rua sobre o tema e a repercussão nas redes sociais são os ingredientes para tal conclusão.

 

Artigos relacionados:

"Casamentos" atiram Cristina Ferreira para terceiro lugar nas audiências

"Casados à Primeira Vista" ou "Pesadelo na Cozinha"? Um deles liderou as audiências

Em noite de casamentos, Ljubomir bate recorde de audiências

A verdadeira prova de fogo

facebooknovo.jpg

 

Novelas em crise

Fotografia.: tv7dias.pt

 

facebooknovo.jpg

 

"Valor da Vida" e "Alma e Coração" são as duas novelas nacionais mais vistas pelos portugueses.

 

Embora sejam as mais assistidas pelo público, não significa que sejam um sucesso.

 

A novela da TVI leva sempre a melhor sobre a da SIC, mas se o ponto de comparação for a antecessora, "A Herdeira", "Valor da Vida" perde em grande escala.

 

O público parece ter rejeitado as duas produções, talvez por se afastarem daquilo a que se chama habitualmente de "novelão". Os temas escolhidos para fio condutor podem ser as grandes causas para essa rejeição. A produção protagonizada por Rúben Gomes, conta a história de um homem que acorda no Líbano sem uma única memória. Mais tarde, sabe-se que Artur, o nome do personagem, foi dado como morto há vinte anos. Quando volta para Portugal, toda a família e amigos ficam surpreendidos porque ele não envelheceu.

 

Fotografia.: Ana Antónia Bento

 

Já em "Alma e Coração", Soraia Chaves protagoniza a faceta mais "estranha" da trama. A sua personagem, Júlia, fez um transplante de coração. A mulher recebe o coração do avô de Diana (Cláudia Vieira) e torna-se numa pessoa amarga. Após o período de recuperação, Júlia sente um apelo e faz de tudo para ficar com a filha que a protagonista teve de deixar num lar de acolhimento.

 

Tudo o resto, em ambas as histórias, é mais do mesmo.

 

"Valor da Vida" chega a ter menos cerca de 100 mil espectadores do que tinha "A Herdeira". Já a história da SIC tem a missão mais difícil uma vez que "Paixão" não foi o sucesso que se aguardava. "Alma e Coração" chega a ter menos 100 a 200 mil espetadores que a história que a precedeu.

 

Com esta situação, a RTP1 consegue obter os melhores resultados dos últimos anos em horário nobre. O "Joker", apresentado por Vasco Palmeirim, é um verdadeiro caso de sucesso. O concurso teve, por exemplo, o melhor resultado a dia cinco de novembro, chegando mesmo a vencer a novela da SIC nos primeiros minutos.

 

Os canais privados têm um problema em mãos. É necessário correr atrás do prejuízo, alterar as tramas para conseguirem inverter a tendência na descida das audiências.  

facebooknovo.jpg

 

 

Vin Diesel dá alegrias à SIC em domingo liderado por "Pesadelo na Cozinha"

xxx-banner-full-2.jpg

facebooknovo.jpg

 

A estreia de "xXx: O Regresso de Xander Cage" foi o quarto programa mais visto na televisão portuguesa, este domingo. O formato de Ljubomir Stanisic garantiu o primeiro lugar no pódio, mesmo registando a pior quota de mercado da segunda temporada.

 

O filme protagonizado por Vin Diesel deu razões à SIC para sorrir. Estreada no final da tarde de domingo, a película venceu o "Somos Portugal" e garantiu um lugar no pódio das audiências do dia. Entre as 17h50 e as 20h00, horário em que foi emitido, o filme marcou 10.9% de audiência e 22.7% de quota de mercado.

 

À noite, "Pesadelo na Cozinha" voltou a liderar as audiências, apesar de ter registado o pior share da nova edição. O programa foi seguido por uma média de cerca de 1 milhão e 371 mil espectadores, que em audiências se traduz em 14.2% de audiência média e 27% de quota de mercado.

 

"Casados à Primeira Vista" subiu em relação à semana anterior, depois não ter concorrido diretamente com o formato da TVI, na totalidade da sua transmissão. Com início pelas 21H40, o programa da SIC disparou quando o principal concorrente já tinha terminado. O reality-show foi visto por uma média de cerca de 1 milhão e  154 mil espectadores. Quanto a audiências, os resultados foram de 11.9% de rating e 25.2% de share.

 

A estação de Queluz de Baixo liderou o dia com 18,8% de audiência com a SIC a apenas quatro décimas de diferença.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

Em noite de casamentos, Ljubomir bate recorde de audiências

Fotografia.: tvi.pt

facebooknovo.jpg

 

"Pesadelo na Cozinha" foi para o ar, este domingo (28/10), e voltou a bater o recorde de audiência que tinha alcançado na semana anterior. O programa da TVI deixou o "Casados à Primeira Vista" a quase meio milhão de espectadores de distância.

 

Desde que estreou a segunda temporada, Ljubomir Stanisic ainda não tinha conseguido um número tão elevado de público como o deste domingo à noite. Ao todo, o formato que promete ajudar os restaurantes portugueses a melhorar os seus serviços, foi seguido por uma média de 1 milhão e 469 espetadores. Com início às 21H15, o programa marcou marcou 15.2% de rating e 29.8% de quota de mercado.

 

Apesar da vice-liderança, o "Casados à Primeira Vista" não conseguiu manter os números da estreia. Ao segundo episódio emitido ao fim-de-semana, o reality-show foi seguido por 1 milhão e 41 mil espetadores, em média. O programa da SIC registou 10.8% de audiência média e 21.7% de quota de mercado.

 

Na perspetiva contrária ao "Pesadelo na Cozinha" esteve o "The Voice Portugal". O formato da RTP1 não foi além dos cerca de 787 mil espectadores, em média, o pior resultado da nova temporada. Nas audiências, os 8,1% de rating e os 17,4% de quota de mercado só permitiram ao talent-show vencer a concorrência quando as principais apostas dos canais privados já tinha terminado.

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

"A Praça" volta a ter alegria já a partir de segunda-feira

jorge-gabriel-sc3b3nia-arac3bajo.jpg

facebooknovo.jpg

 

A RTP decidiu reformular o programa das manhãs e voltar ao seu nome original. A nova "Praça da Alegria" tem estreia marcada para segunda-feira (29/10).

 

 

Sónia Araújo e Jorge Gabriel vão ter uma nova "praça". Segundo informações do canal do Estado, o formato vai sofrer várias alterações a começar pelo cenário. Além disso, também os conteúdos do programa foram revistos e haverá mais espaço para a música, a moda e para momentos com dicas úteis para o dia-a-dia dos portugueses. 

 

José Fragoso, atual diretor de programas das RTP, decidiu ainda alargar a "Praça da Alegria" que, a partir de segunda-feira, passa a terminar apenas às 13H00.

 

Com esta iniciativa, a estação antecipa-se às anunciadas mudanças na concorrência no início do próximo ano. A SIC prepara a estreia de Cristina Ferreira e a TVI vai também reformular o "Você na TV".

 

A "Praça da Alegria" estreou-se em 1995, ainda pelas mãos de Manuel Luís Goucha e, desde essa altura, teve vários apresentadores, chegando ainda a estar algum tempo fora do ar.

facebooknovo.jpg

 

"Casamentos" atiram Cristina Ferreira para terceiro lugar nas audiências

Fotografia.: João Maria C

facebooknovo.jpg

 

Os diários de "Casados à Primeira Vista" estrearam, esta segunda-feira (22/10), na SIC. O programa conseguiu a liderança das audiências no horário das 19H00. 

 

 

O novo reality-show estreou-se num horário em que o canal de Carnaxide estava habituado a perder. Invertendo a tendência, o formato apresentado por Diana Chaves conseguiu liderar as audiências. Às 19H00, "Casados à Primeira Vista" foi acompanhado por uma média de 689 mil espectadores. Nas audiências, estes números correspondem a 7,1% de rating e 19,2% de quota de mercado.

 

Logo a seguir, Fernando Mendes conseguiu a vice-liderança com o seu "Preço Certo". Ao todo, 679 mil espectadores seguiram o programa da RTP1, que é como quem diz,  7% de audiência média e 19% de quota de mercado.

 

Líder durante vários meses, a TVI viu a sua galinha dos ovos de ouro ficar-se pelo terceiro lugar na faixa horária. Cristina Ferreira, atual estrela da principal concorrente, não foi além dos  6,1% de audiência média e dos 16,5% de quota de mercado. Ou seja, 587 mil espectadores, em média, seguiram o "Apanha Se Puderes".

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

 

facebooknovo.jpg

 

 

"Casados à Primeira Vista" ou "Pesadelo na Cozinha"? Um deles liderou as audiências

Fotografia.: Miguel Manso

facebooknovo.jpg

 

"Casados à Primeira Vista" liderou as audiências, este domingo (22/10), em parte da sua exibição. Ainda assim, não chegou para vencer o "Pesadelo na Cozinha", que conseguiu o melhor resultado da temporada.

 

 

A aposta era forte e, apesar do bom resultado, o programa focado em casamentos entre desconhecidos acabou por não se conseguir sobrepor ao formato da TVI.

 

O reality-show do canal de Carnaxide, apresentado por Diana Chaves, arrecadou uma média de 1 milhão e 258 mil espectadores. No que toca a audiências, significa que o "Casados à Primeira Vista" registou 13% de rating e uma quota de mercado de 24,1%.

 

Já o "Pesadelo na Cozinha" não só conseguiu levar a melhor sobre a concorrência, como ainda garantiu o melhor resultado da segunda temporada. Ao todo, Ljubomir captou a atenção de uma média de 1 milhão e 448 mil espectadores, ou seja, 15% de rating e 27,7% de quota de mercado.

 

Longe dos formatos das privadas esteve o "The Voice Portugal". O talent-show não foi além dos cerca de 927 mil espectadores, que se traduzem em 9,6% de audiência média e 19,1% de share.

 

Contudo, segundo informação veículada pela SIC, o seu novo programa liderou nos chamados targets comerciais, aqueles que mais interessam aos anunciantes. Nas classes A, B e C, dos 25 aos 54 anos, "Casados À Primeira Vista" registou uma média de 15% de rating, mais 5% que o "Pesadelo na Cozinha". Neste segmento, até o "The Voice Portugal" se sobrepôs ao programa da TVI ao registar 11% de rating.

 

Apesar de não ter conseguido a liderança, a estação de Carnaxide conseguiu um dos melhores resultados no horário nobre de domingo desde o polémico "SuperNanny".

 

Alguns dados apresentados são provisórios, da responsabilidade da CAEM/GfK e podem sofrer alterações. Incluem Vosdal.

facebooknovo.jpg

 

A verdadeira prova de fogo

Fotografia.: Logotipo do programa retirado de sic.pt

facebooknovo.jpg

 

Não é um "agora ou nunca", mas a estreia de "Casados à Primeira Vista", esta noite, é a verdadeira primeira prova de fogo da nova direção da SIC.

 

Todas as estreias e mudanças promovidas por Daniel Oliveira, diretor-geral de entretimento do canal, foram quase como um "arrumar a casa". Pelo contrário, a aposta no formato que promove o casamento entre desconhecidos foi inteiramente sua. Até porque, segundo várias informações veiculadas, o apresentador rejeitou o reality-show adquirido pela anterior direção.

 

A SIC tem o caminho aberto para liderar as audiências nesta noite. O fator novidade vai agarrar o público. Além disso, a concorrência, apesar de forte, começa a demonstrar desgaste. "Pesadelo na Cozinha", da TVI, lidera os domingos mas com resultados bem mais baixos do que a edição anterior e o "The Voice Portugal", da RTP1, só consegue vencer quando a concorrência já não tem no ar os seus principais produtos.

 

Só que liderar na estreia não chega e é aí que entra a tal "prova de fogo". Com a aposta em diários durante a semana, no horário das 19h00, o formato vai ser um dos principais motores da estação e é por isso que não pode falhar.

 

Acredito na liderança aos domingos, pelo menos nas primeiras emissões, mas tenho dúvidas dos bons resultados diariamente, porque me parece que não haja conteúdo suficientemente interessante para tanto tempo de emissão. A isso, junta-se o extraordinário desgaste do programa emitido nestes moldes.

 

Diana Chaves, a apresentadora, também tem aqui um "pau de dois bicos". Se o formato correr bem, vai estar num pedestal. Pelo contrário, se as coisas não correrem como a estação espera, vai ter vários dedos apontados a si como um das principais culpadas pelo falhanço. Sinceramente, gosto da Diana e acho-a melhor apresentadora do que atriz. Já para o formato em causa, não a querendo desvalorizar, penso que era necessário um nome mais forte e com mais histórico na apresentação.

 

A estreia de "Casados à Primeira Vista" está então marcada para este domingo à noite, na SIC, às 21h20.

facebooknovo.jpg

 

SIC já definiu novo programa dos fins de tarde

Logotipo SIC

 

facebooknovo.jpg

 

O "Linha Aberta" vai deixar os finais de tarde da SIC para dar lugar aos diários do reality-show "Casados à primeira vista". A notícia foi avançada, esta terça-feira, na apresentação do novo programa.

 

O "fenómeno social", assim é apelidado o formato pelo canal, é apresentado por Diana Chaves e chega às televisões dos portugueses no próximo domingo à noite. O que ainda não se sabia e a estação fez saber, esta terça-feira, é que o "Casados à primeira vista" vai ter programas diários.

 

Com estreia marcada para a próxima segunda-feira, os diários vão ser emitidos no horário das 19h00, antes do "Jornal da Noite", com o intuito de subir as audiências, já que a SIC é apenas a terceira televisão mais vista na faixa de acesso ao prime-time, atrás da TVI e da RTP1.

 

Para saber mais sobre o programa clique aqui.

facebooknovo.jpg

 

Júlia César

Fotografia: Global Imagens

 

facebooknovo.jpg

 

Quando o imperador romano, Júlio César, se dirigiu ao Senado para falar acerca da vitória sobre Fárnaces, Rei do Ponto, terá dito: "Cheguei, vi e venci". Júlia Pinheiro não terá utilizado as mesmas palavras, mas poderia tê-lo feito.

 

A missão de estrear um novo programa era espinhosa. Há vários anos que o canal de Carnaxide não vencia o horário da tarde, durante a semana, por mais apostas que fizesse. Fátima Lopes foi imbatível e deu à TVI um longo período de vitórias.

 

Era também difícil porque Júlia não teve um percurso feliz desde que regressou à SIC, depois de um grande período de glória na principal concorrente. Nem "Querida Júlia", nem "Queridas Manhãs", nem "Sabadabadão", nem "Splash Celibridades" conseguiram dar à apresentadora o sabor da vitória. Só a grande estreia de "Peso Pesado" deu alegrias à mãe de Rui Pêgo e à estação de Pinto Balsemão.

 

Agora, nos quatro dias em que foi emitido, "Júlia" liderou as audiências no três primeiros. Até se pode falar do efeito novidade, mas o certo é que os resultados obtidos são um feito.

 

No novo formato vemos a "velha" Júlia, quase que renascida da cinzas, num programa bem pensado, tendo em conta o horário e o público-alvo.

Também, finalmente, um programa do day-time da SIC tem um cenário bonito.

 

A ideia de trazer de volta a apresentadora à verdadeira ribalta foi de Daniel Oliveira. Desde que se tornou no diretor-geral de entretenimento da SIC, o também apresentador tem demonstrado ter uma estratégia muito bem delineada e boas ideias para tornar o canal novamente no preferido dos portugueses.

 

Júlia está mais serena e, com certeza, feliz com aquilo que alcançou na última semana. Só não se pode deixar deslumbrar. A vitória em três batalhas não significa que a guerra está ganha.

 

facebooknovo.jpg